sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Edital do TAV será lançado para audiência pública em outubro

O novo edital do Trem de Alta Velocidade (TAV) será disponibilizado para audiência pública em outubro. A informação foi dada nesta quinta-feira, 18, pelo diretor-geral da Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT), Bernardo Figueiredo, que participa da 17ª Semana de Tecnologia MEtroferroviária, em São Paulo. "Estamos concluindo até o início da próxima semana a última rodada de negociações para a partir de outubro colocar o edital em audiência pública, disponível para ajustes", afirmou. Inicialmente, a previsão era que a audiência pública ocorresse em agosto. 
Segundo ele, a previsão é que o edital definitivo, que se refere à primeira fase da licitação, seja divulgado em novembro e o leilão no primeiro semestre de 2012. "Acreditamos que os grupos precisarão de quatro a seis meses para se organizarem. Mais pra seis do que pra quatro", afirmou. 




O governo chegou a realizar em julho, após dois adiamentos, um leilão para a concessão do TAV, mas a iniciativa fracassou, já que nenhuma empresa apresentou proposta. O governo anunciou então que adotará um novo modelo de licitação, em duas etapas: uma para selecionar a tecnologia a ser usada e quem cuidará da operação do trem, outra para escolher o responsável pela construção da ferrovia que ligará Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas. 

Fonte: Agência Estado
Publicada em:: 15/09/2011

Etav investirá R$ 3,4 bi no TAV, mas valor pode subir

No novo edital do Trem de Alta Velocidade (TAV) que está sendo concluído pelo governo, a Etav, estatal criada para ser sócia do projeto, deve continuar a investir apenas R$ 3,4 bilhões no trem. O valor, no entanto, pode subir. A informação foi dada, hoje, pelo diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Bernardo Figueiredo, que participa da 17ª Semana de Tecnologia Metroferroviária, em São Paulo. 



 "Se a iniciativa privada não se interessar pelo projeto nessa forma, trabalhamos com a hipótese de aumentar o valor da parte da Etav. O que não trabalhamos é com a hipótese de o projeto não sair", disse Figueiredo. Na estimativa do governo, o empreendimento custará aproximadamente R$ 35 bilhões, mas a iniciativa privada calcula mais de R$ 50 bilhões. 

O governo chegou a realizar em julho, após dois adiamentos, um leilão para a concessão do TAV, mas a iniciativa fracassou, já que nenhuma empresa apresentou proposta. O governo anunciou então que adotará um novo modelo de licitação, em duas etapas: uma para selecionar a tecnologia a ser usada e quem cuidará da operação do trem, outra para escolher o responsável pela construção da ferrovia que ligará Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas. 

Segundo Figueiredo, o vencedor da segunda etapa do leilão poderá explorar comercialmente as áreas do entorno das estações na nova modelagem que está sendo elaborada. "Acreditamos que a exploração comercial poderá financiar entre um quarto e um quinto dos recursos necessários para a infraestrutura", disse. Infraestrutura, de acordo com o governo, deve consumir quase 90% dos custos totais. 

Fonte: Agência Estado
Publicada em:: 15/09/2011

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Automotriz de Grande Velocidade o AGV Alstom

Existem várias empresas no mundo especializadas em transporte de alta velocidade sobre trilhos, podemos citar a Siemens, Bombardier, Shinkansen entre outras, na minha opinião a Alstom Francesa reúne experiência de sobra  para concorrer e vencer o leilão da construção e implantação do nosso trem de alta velocidade.




A Alstom com AGV Chega a 574.8 KM/h repare na imagem aérea quem faz a tomada para o documentário é um avião a jato, capaz de atingir tamanha velocidade.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

O novo TAV japonês

Enquanto nosso trem-bala, que em tese ligaria Campinas, São Paulo ao Rio de Janeiro, ainda está em fase de implantação, o Japão esbanja tecnologia, beleza e conforto nesse terreno. O novo modelo, o Hayabusa, que significa “falcão peregrino”, é mais um Shinkansen, trem de alta velocidade que interliga todo o país, com pontualidade, conforto e serviços que podem ser considerados, sem exagero, fantásticos.


O Hayabusa começou a operar no Japão em 5 de março deste ano, num trajeto de 900 quilômetros, ligando Tóquio a Aomori — cidade de 300 mil habitantes no norte do país — a uma velocidade de 320 quilômetros por hora, o que o faz chegar ao destino em 3 horas. A primeira classe é um dos ingredientes mais chamativos do novo trem. Uma passagem para desfrutar desse conforto custa 17 mil ienes, cerca de 340 reais. Para a viagem de inauguração, em um leilão na internet,  o bilhete da “GranClass” atingiu o valor de 4 mil euros. As vantagens são medidas pelo pacote de mordomias: muito espaço para o passageiro, assentos de couro, iluminação pessoal para leitura, descanso para as pernas, acesso irrestrito a refeições leves e bebidas alcoólicas, internet wi-fi e outros agrados.



O primeiro trem-bala do Japão foi inaugurado em 1º de outubro de 1964, e durante quase 2 décadas foi o mais rápido do mundo. Apesar da velocidade dos trens e dos frequentes desastres naturais que o Japão enfrenta, os trens-balas japoneses não registraram um só acidente fatal ao longo dos 46 anos de operação.




Revolucionando a alta velocidade - Alstom

Transportar mais passageiros, mais rápido, com maior conforto, e em melhores condições de segurança, enquanto, ao mesmo tempo preservar o meio ambiente, é uma prioridade importante em face do crescente congestionamento rodoviário e a poluição atmosférica. 

No vídeo mostra o AGV Alstom em teste chegando a 360 km/h, o recorde é da própria Alstom atingindo 574.8 km/h. Em breve postarei o vídeo do recorde.


Trem de Alta Velocidade - TAV Brasil

Como técnico metroferroviário, venho apoiando a iniciativa do governo federal na implantação do Trem de Alta Velocidade com sugestões técnicas e debates em audiências públicas etc.
Na consulta pública emitida em 2010 enviei sugestão para ANTT para aproveitar mão de obra especializada já existente no Brasil como os metroferroviários.
Vamos conhecer um pouco do TAV Brasil e receber comentários sobre o tema, abaixo relaciono alguns estudos e pesquisas divulgadas.


Estudos de Engenharia
Em paralelo e iterativamente com os trabalhos de modelagem da demanda, foram realizados os estudos de engenharia, englobando o desenvolvimento de um traçado referencial com base em informações relativas às condições geológico-geotécnicas e de restrições socioambientais, definindo o alinhamento que, respeitadas as características técnicas e construtivas estabelecidas, apresentasse o menor custo construtivo e de impacto ambiental.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...