quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Trem de Alta Velocidade Shinkansen - Japão

Trem de Alta Velocidade Shinkansen do Japão foi projetado em busca de um representante de beleza funcional. O conceito orientador foi perceber o melhor em design holístico para atender às necessidades dos tempos. Fazendo pleno uso de novos materiais e métodos de ponta, em colaboração com as habilidades tradicionais de artesãos locais, um tipo totalmente novo de Shinkansen surgiu.


Introduzido em Kyushu, a grande ilha mais ao sul do Japão, O corpo aerodinâmico branco com detalhes em vermelho maçante é uma mistura perfeita de velocidade e potência. 

Atualmente operando na região sul de Kyushu, com 70% de sua rota sob túneis, este novo garoto sobre os trilhos é capaz de atingir velocidades superiores a 260 kmh, apesar de inclinações de até 35%.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Trem Pendolino 25º ano de operação em alta velocidade

Conheça o trem pendular Pendolino, inclinando para ser bem sucedido, a comemoração de seu
25 º aniversário. Pendolino entrou em serviço comercial em 1988. Desde então, 492 trens Pendolino foram vendidos em todo o mundo - incluindo 65 na Itália - o que representa 85% das exportações.


Conforme um veículo circula numa curva em alta velocidade, objetos dentro de um trem estão em um Sistema de Referência não Inercial e sentem a força centrífuga uma vez que o veículo está virando na curva. Esta força pode causar objetos a cairem de onde estão, ou um passageiro se sentir empurrado pelas laterais, ou até as pessoas de pé cairem no chão por causa da Força centrípeta. Assim, o sistema pendular cria um equilíbrio de forças centrífugaspara que os comboios façam movimentos irregulares sem terem que alterar a respectiva velocidade. O comboio inclina-se para o lado em que estiver a fazer as curvas, com a mesma graduação desta, criando um equilíbrio no centro de gravidade do mesmo.


domingo, 15 de dezembro de 2013

Barcelona para Paris em trem de alta velocidade

Trem percorre trecho Barcelona-Paris em apenas seis horas e 25 minutos. A Viagem inaugural foi feita neste domingo (15) com 800 passageiros a bordo.

Espanha e França inauguraram neste domingo (15) quatro rotas diretas em trem de alta velocidade, entre elas a que une Barcelona e Paris em apenas seis horas e 25 minutos, e destacaram que abrem novas oportunidades econômicas e turísticas para os países.



O novo serviço foi inaugurado com um ato solene no Palácio dos Reis de Mallorca de Perpignan (no sul da França), onde chegou hoje o primeiro trem de alta velocidade (TGV) vindo de Barcelona (no nordeste da Espanha) após uma hora e 10 minutos de viagem e com autoridades dos países entre os mais de 800 passageiros a bordo.


Primeiro trem de alta velocidade (TVG) conectando França e Espanha passando perto de Le Boulou, no Sul da França neste domingo (15). (Foto: Raymond Roig/AFP Photo)


O presidente do conselho da estatal ferroviária francesa SNCF, Guillaume Pepy, a bordo do primeiro trem de alta velocidade a conectar a França e a Espanha. (Foto: Joel Saget/AFP Photo)

A ministra espanhola de Fomento, Ana Pastor, e o vice- ministro de Transportes da França, Frédéric Cuvillier, qualificaram de "histórica" a viagem deste domingo, porque representa o fim "das fronteiras" ferroviárias entre os países.

Os representantes destacaram as "oportunidades" econômicas e turísticas que estas novas conexões abrem: Barcelona-Paris, com dois trens diários por sentido; Madri-Marselha, através de Barcelona e em sete horas; Barcelona-Lyon, em 4 horas e 53 minutos, e Barcelona-Toulouse, em três horas.

Pastor declarou que "os Pirineus (as montanhas) deixam de ser uma barreira" entre os dois países, e reforçou que a aliança entre as empresas Renfe e SNCF para permitir estas conexões são consequência "do diálogo e do entendimento" entre os governos.

As rotas iniciadas neste domingo "são um meio de transporte rápido, cômodo e seguro", e para Pastor as conexões "abrem novas oportunidades de mobilidade e de troca" entre França e Espanha.

O mercado atual dos deslocamentos entre Espanha e França é de 82 milhões de viagens anuais, 89% delas em veículo privado, e agora a alternativa ferroviária de alta velocidade fará concorrência ao automóvel, ao ônibus e até ao avião.

Durante 2014, as companhias, que operarão sob a denominação Renfe e SNCF, preveem ampliar frequências e destinos para atender a uma demanda estimada em um milhão de viajantes internacionais.

Por enquanto, o trajeto Barcelona-Paris será feito em TGV franceses, inicialmente do modelo Duplex Dayse, e espanhóis se dedicarão às outras linhas (Madri-Barcelona-Marselha, Barcelona-Lyon e Barcelona-Toulouse). As linhas iniciadas transformam Barcelona em um 'hub' de comunicações ferroviárias, já que permitirão conectar a rede espanhola de TGVs com a francesa, tornando possível a conexão ferroviária com o norte da Europa. Fonte: Agencia EFE


Veja mais sobre a ligação Espanha e França aqui.


sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Trem de Alta Velocidade Afrosiyob - Uzbequistão

Afrosiyob, Uzbequistão
Primeira linha de trens de alta velocidade da Ásia Central, o Afrosiyob usa trens Talgo importados da Espanha. Os vagões que fazem o trajeto de 345 km entre Tashkent e Samarkand, ao longo da antiga Rota da Seda, atingem velocidades de até 250 km/h e estão especialmente preparados para os climas extremos do Uzbequistão.


O Uzbequistão ou Usbequistão (em uzbeque: Oʻzbekiston) é um país na Ásia Central e uma das repúblicas que formavam a extinta União Soviética. É limitado a norte pelo Cazaquistão, a leste pelo Quirguistão e pelo Tadjiquistão, a sul pelo Afeganistão e a sul e a oeste pelo Turcomenistão. Além do território principal, inclui também os enclaves de Sokh e de Iordan, no Quirguistão. Sua capital é a cidade de Tashkent.
www.transtrilhos.com - O Futuro da Mobilidade

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Novo Centro de Atendimento ao Cliente criado pela Alstom para Virgin Trains

Para ajudar a resolver problemas na frota Pendolino mais rapidamente, a Alstom criou um dedicado Centro de Atendimento ao Cliente, que permitirá equipe Virgin trem para relatar problemas técnicos em tempo real.

O novo centro, que é baseado em nuvem, mas que tem uma HQ física em Manchester, está sendo aberta entre às 06:00 h e 22:00 h, sete dias por semana, com o número de agentes de atendimento ao cliente também dobrou de seis para assegurar que todas as chamadas são respondidas e tratadas de forma mais eficaz.


Tim Bentley, diretor da Alstom Transport Mainline, disse: "Temos o compromisso de assegurar que as questões sobre a frota Pendolino sejam tão rapidamente e tão perfeitamente quanto possível e acreditamos que nosso novo Centro de Atendimento ao Cliente vai fazer exatamente isso.

"Estou confiante de que faremos o que é um já grande serviço ainda melhor com esta nova iniciativa."

Gary Hambling, Chefe da Frota e de engenharia para Virgin Trains disse: "Eu quero dar a nossa confiança pessoal que estamos investindo em melhorias no sistema de relatórios técnicos, para que possam relatar as áreas que precisam de atenção. Queremos ser a indústria líder no aconselhamento e ajuda que prestamos aos nossos clientes para permitir que eles, por sua vez, para oferecer um serviço de classe mundial para os nossos clientes. " Fonte: Alstom

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Novo Trem de Alta Velocidade Shinkansen E7 - Japão

East Japan Railway Co. e West Japan Railway Co. em 28 de novembro revelou seu primeiro trem de alta velocidade desenvolvido em conjunto, descrevendo-o como uma combinação da tradição japonesa e tecnologia state-of-the-art.

A nova série E7, mostrado para a imprensa em um pátio ferroviário em Rifu, Miyagi Prefecture, vai estrear em março de 2015, quando se espera que a rota Nagano-Kanazawa do Shinkansen Linha Hokuriku para iniciar os serviços. O novo trem-bala pode cobrir a seção de Tokyo-Kanazawa em duas horas e meia, muito mais rápido, informaram as empresas.

 Nova série E7 do Hokuriku Shinkansen (Kengo Hiyoshi)

O conceito de design da configuração de 12 carro é "o futuro do 'wa' (harmonia),'' disseram.

O deck do 18 lugares carro de prêmio GranClass apresenta ilustrações que representam as quatro estações do ano, tais como flores de primavera cereja e uma lua cheia de outono.

O carro da frente aerodinâmico foi projetado para reduzir a resistência do ar e ruído em altas velocidades. A parte superior do carro de trilho é azul sobre uma base de branco marfim.

Bandas de cor cobre que funcionam ao longo do centro do carro dar a impressão de arte tradicional japonesa, informaram as empresas.

http://www.tavtrilhos.com/2013/11/novo-trem-de-alta-velocidade-shinkansen.html

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Recorde de velocidade trem Pendolino

Recorde de velocidade para o Trem de Alta Velocidade Pendolino na Polônia. Em 24 de novembro de 2013, o Pendolino PKP quebrou o recorde de velocidade neste tipo de trem e de via, atingindo a velocidade de 293 quilômetros por hora na linha convencional entre Gora Wlodowska e Psary, a noroeste de Cracóvia, na Polônia.


O trem Pendolino conta com um mecanismo reclinável que permite que ele atinja velocidades avançadas em trilhos de linhas férreas tradicionais. Esse mecanismo, chamado sistema pendular, consiste em eixos com capacidade de se inclinar até 8 graus em relação aos trilhos, permitindo que as curvas possam ser feitas em velocidades de até 250 km/h. Fonte: Alstom

sábado, 23 de novembro de 2013

Primeiro Trem de Alta Velocidade Barcelona para Paris

O primeiro trem de alta velocidade que unirá Paris e Barcelona começará a circular em 15 de dezembro, anunciou nesta quarta-feira a ministra espanhola de Infraestrutura (Transportes e Obras públicas), Ana Pastor.

As companhias ferroviárias espanhola RENFE e francesa SNCF compartilharão a exploração comercial da rota.


O trajeto entre as duas cidades deve durar 6h20, mas isso ainda não foi confirmado pelas autoridades ferroviárias.


A SNCF afirmou em outubro que as linhas de alta velocidade destinadas a unir Marselha, Lyon e Toulouse com Barcelona devem ser efetivas no último trimestre de 2013.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Trem de Alta Velocidade AGV Alstom na Itália

Os trens de alta velocidade na Europa continuam a ligar mais cidades em velocidades incríveis, agora o primeiro serviço de comboios de alta velocidade 100% comercial de alta velocidade é  lançado pelo presidente da Ferrari na Itália. (2012)

O trem é o novo AGV o sucessor do lendário TGV a partir do grande conglomerado multinacional francesa Alstom. Ele tem uma velocidade de funcionamento de 360 km /h. Dependendo do trecho que pode conduzir rotas completas a essa velocidade incrível.


sábado, 2 de novembro de 2013

Trem de Alta Velocidade pátio Guangzhou China

A mais longa linha de trens de alta velocidade do mundo, que conta com mais de 2 mil quilômetros de extensão, ligando a capital Pequim à cidade de Guangzhou, localizada no sul do país.

Além de cobrir uma distância enorme, os novos trens alcançam velocidades de 300 quilômetros por hora, encurtando a duração da viagem de 20 horas para apenas oito. A China investiu pesado no desenvolvimento da infraestrutura necessária aos trens de alta velocidade, e hoje conta com linhas que, somadas, possuem mais de 9 mil quilômetros de extensão.

Os novos trens substituíram os antigos e lentos vagões que faziam esse trecho anteriormente, e o preço das passagens também ficou mais elevado. Assim, os passageiros que antes desembolsavam cerca de R$ 140 para viajar, agora pagam por volta de R$ 285 por uma poltrona na segunda classe. Entretanto, apesar de demorar um pouco mais, o trajeto por meio dos novos trens é mais barato e menos estressante do que viajar de avião, e muito mais seguro do que enfrentar as caóticas rodovias chinesas. Fonte: NYT

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Trem de Alta Velocidade muda a vida dos Chineses

Matéria do New York Times assinada por Keith Bradsher mostra o quanto a vida dos chineses foi mudada para melhor  pela rápida implantação de redes de alta velocidade. As estações que estavam vazias quando foram inauguradas agora mostram longas filas nas bilheterias. É como se o país nunca tivesse conseguido viver sem seus trans mais modernos.


O tráfego de passageiros está crescendo 28% ao ano. A produtividade aumentou muito nas 100 cidades servidas pelo trem-bala. Funcionários e executivos estão se deslocando muito mais entre a matriz e suas filiais - e reclamando menos do trânsito. As passagens nesses trens estão custando metade do que custam as passagens de avião. E o governo já anunciou que vai investir mais de 100 bilhões de dólares em ferrovias nos próximos anos.

Fonte: NYT

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Governo mantém TAV no PAC

Apesar de o leilão do trem de alta velocidade (TAV) ter sido adiado e não haver nova previsão de data para a concorrência, o empreendimento continua recebendo selo verde no balanço recém-divulgado do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Isso indica que o governo não desistiu de licitá-lo, mas a única "providência" descrita no balanço para o trem-bala Rio-São Paulo-Campinas é a "continuidade da execução do projeto de engenharia".


"O projeto é necessário ao país, tem viabilidade técnico-econômica e vamos adquirir tecnologia", disse o ministro dos Transportes, César Borges, ao ser questionado sobre as razões de o TAV ter sido classificado como "adequado" no novo balanço. "Sem ele, como vamos atender à demanda entre as cidades? Fazendo novos aeroportos? Como vamos ligar Viracopos com a capital (de São Paulo)?", questionou Borges. Ele mesmo respondeu: "Só com o trem de alta velocidade. Temos convicção de que o projeto é necessário ao país". Fonte: Valor Econômico.



quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Trens de Alta Velocidade e a Mobilidade

Até o ano de 2020, estima-se que 5 bilhões de pessoas estarão concentradas nas áreas urbanas do planeta. Para conseguir acomodar uma quantidade tão grande de habitantes nas principais cidades, é preciso repensar e planejar essas áreas, tornando a cidade mais inteligente e organizada.

Na reestruturação das cidades, a tecnologia e a busca pela sustentabilidade representam papéis fundamentais. Mas será que internet gratuita e painéis solares são o suficiente para tornar inteligente uma metrópole onde vivem milhões de pessoas? 



Imagine São Paulo, que hoje tem 11 milhões de habitantes, dentro de 8 anos. A cidade poderá abrigar até 20 milhões de pessoas, mas se o trânsito já é caótico hoje, ele ficará impraticável. Afinal, é impossível que qualquer cidade comporte em suas ruas milhões de carros – principalmente em horários de pico. Assim, é importante explorar as possibilidades do transporte público e do compartilhamento de veículos.

As cidades inteligentes precisarão incentivar o uso do transporte coletivo a partir de soluções ágeis e completas de metrôs e trens de alta velocidade.  Além de poderem transportar várias pessoas ao mesmo tempo, estes veículos têm um impacto ambiental reduzido e, por operarem em linhas próprias, conseguem trabalhar com pontualidade.

Ainda no foco sustentável, as cidades inteligentes devem investir nas bicicletas. Sistemas de aluguel digitais, em que é possível alugar uma unidade em um canto da cidade e devolvê-la a quilômetro de distância, já existem em algumas cidades e devem se popularizar. E, por fim, pensar em ciclovias melhores, que integrem o trânsito de automóveis e bicicletas sem trazer riscos para qualquer uma das partes também é uma ação fundamental. Fonte: Reprodução/AFP

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Alstom fornecerá 34 trens Coradia

SNCF construirá 34 trens Coradia Liner, a última geração da Alstom em trem de alta velocidade, para um total de cerca de 350 milhões de dólares. Este comando faz parte da renovação dos trens Corail chamadas linhas intermunicipais anunciado pelo primeiro-ministro em julho e realizado com SNCF. A entrada em funcionamento dos novos trens está prevista a partir de Dezembro de 2015.


O Liner Coradia é entre um trem TGV . Seu projeto foi concebido para dar uma identidade específica, conforto, serviço e performance. Em sua configuração atual, o trem pode acomodar até 267 passageiros.

Coradia Liner atende perfeitamente as exigências da SNCF em serviços de performance, conforto e passageiro. É acessível a todos através de aberturas na altura da plataforma. Os movimentos são mais fluidos a bordo, espaçoso e conveniente para viajar. Novos assentos reclináveis, possuem braços totalmente estofados e equipado com uma tomada elétrica e um porta casaco. O fundamento específico revestimento suaviza o ruído ambiente. Finalmente, grandes janelas e uma iluminação indireta interior aumentam a sensação de conforto e segurança dos passageiros. O design desta nova linha ferroviária de alta, previamente especificado pela SNCF, deixa espaço para o operador a oferecer aos viajantes uma ampla gama de serviços a bordo.

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Os trens Allegro um milhão de passageiros transportados - Alstom

O trem Allegro rápido, operando entre Helsínquia e São Petersburgo, recebeu seu milionésimo passageiro na sexta-feira 20 de setembro. Oito serviços rápidos Allegro operar com quatro trens entre Helsínquia e São Petersburgo diária.

A tecnologia de inclinação permite que os trens para viajar entre Helsínquia e São Petersburgo em velocidades de até 220 quilômetros por hora. O tempo de viagem neste 450 km longa viagem foi encurtado para três horas e meia. Alstom o contrato foi celebrado nos quatro novos trens Pendolino com Carélia Trens Ltd. em 2007. Carélia Trens Ltd. é uma joint venture entre a VR Corporation e Russian State Railways OAO RZD. A ligação de alta velocidade foi nomeado Allegro.



Os quatro trens Pendolino Allegro foram fabricados no local da Alstom em Savigliano, Itália. A entrega e comissionamento dos trens começou na Primavera de 2010 ea operação comercial em dezembro de 2010.

Os trens são baseadas nas Pendolinos que já operam na Finlândia. Eles também incluem a tecnologia da mais recente geração de comboios pendulares da Alstom, o New Pendolino (sistema de tração, sistema de travagem e mecanismo de inclinação hidráulica), e vêm com um sistema de alimentação de dupla voltagem e sistemas de sinalização e de segurança, tornando-os adequados para o finlandês e redes russas.

Trem Pendolino da Alstom tem sido um sucesso internacional. Eles estão em operação em 11 países: Reino Unido, Itália, Alemanha, República Checa, Suíça, Eslovênia, Portugal, Rússia, Espanha, China e Finlândia. Com 95% de quota de mercado na Europa e no mundo, a Alstom é líder incontestável no setor comboios pendulares elétrico. Fonte: Alstom

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Japão construirá Trem de Alta Velocidade por levitação magnética que poderá chegar a 600 km/h

A companhia ferroviária do Japão - Central Japan Railway - divulgou nesta quarta-feira (18/09) seu projeto para construir um trem de levitação magnética capaz de chegar a 600 km/h e que planeja colocar em operação em 2027.

A empresa, que já tinha começado os testes com os novos modelos de trens de alta velocidade, conhecidos como "Maglev", começará os trabalhos de construção da nova linha, que contará com seis estações, a partir de 2014.



A Central Japan Railway pretende inaugurar sua primeira linha comercial entre as cidades de Tóquio e Nagóia em 2027, um trecho de 286 quilômetros que o novo trem levará 40 minutos, ao invés das quase duas horas que o serviço de alta velocidade "shinkansen" (trem bala) leva para percorrer o mesmo trajeto, detalhou a agência "Kyodo".

Os trens "Maglev" funcionam através de um sistema de levitação magnética que usa motores lineares instalados perto dos trilhos.

Com o campo magnético gerado, o trem é elevado em até 10 centímetros sobre os trilhos, eliminando o contato com o mesmo e tendo apenas o ar como elemento de atrito, o que permite que o trem ganhe mais velocidade.

Para os testes, a empresa usou um trajeto de 42,8 quilômetros com curvas e túneis em Yamanashi.

A companhia, que opera o "shinkansen" que liga as quatro maiores cidades do país (Tóquio, Yokohama, Osaka e Nagóia), utiliza para seus trens de levitação magnética ímãs supercondutores a uma temperatura de -273°C (o chamado zero absoluto), com o que consegue anular a resistência elétrica e aumentar a velocidade.

A operadora espera estender a linha Tóquio-Nagóia até a cidade de Osaka em 2045. Fonte: Agência EFE


sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Alemães em Londres pelo Eurotúnel

Não terá sido Napoleão nem Adolf Hitler. Quem vai invadir a Inglaterra vai ser mesmo a Deutsche Bahn, a mais agressiva – e bem sucedida – das ferrovias estatais europeias, que recebeu em junho passado, após três anos de espera, autorização da comissão intergovernamental anglo-francesa Groupe Eurotunnel SA (GET) para percorrer os 45 km entre Calais e Folkestone.


Não vai ser agora, pois a frota de trens ICE 3 ainda vai precisar ser construída – pela Siemens – o que vai levar dois anos e meio. O novo serviço vai adicionar 4 milhões de passageiros/ano aos 10 milhões que hoje atravessam o túnel, e será capaz, talvez, de baixar a tarifa, que hoje incomoda a Comissão Europeia, a ponto desta haver pedido à Eurotunnel que a reduza. O preço de um bilhete Paris-Londres, só de ida, varia entre 250 e 500 euros (R$ 800 e R$ 1.650). Fonte: RF

sábado, 31 de agosto de 2013

Dilma defende TAV e justifica adiamento de leilão

Em entrevista a emissoras de rádio de Campinas (SP), a presidente Dilma Rousseff defendeu a implantação do Trem de Alta Velocidade (TAV) entre o Aeroporto de Viracopos, na cidade paulista, e o Rio de Janeiro, e ainda justifica o adiamento do leilão de licitação.

high-speed railway,Shanghai,China

Ele considerou "que Viracopos será inequivocamente um dos maiores hubs portuários do País" e que é necessária a ligação por meio do TAV entre o aeroporto, o de Cumbica, em Guarulhos (SP), e o do Galeão, no Rio. "Temos as duas cidades mais populosas (do País) e uma imensa região metropolitana de São Paulo e de Campinas. Imagine quantos milhões de pessoas nós agregaremos? Por isso adiamos a primeira licitação, para ter mais empresas", justificou.

O adiamento do leilão do trem-bala até ao menos 2014 foi anunciado pelo ministro dos Transportes, César Borges, no último dia 12. A entrega de propostas de empresas interessadas no projeto estava marcada para 16 de agosto e o leilão para a escolha do operador e da tecnologia ocorreria em 19 de setembro. A operação do TAV ainda está prevista para 2020. Fonte: Agência Estado

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Trem Cartoon Express em Taiwan

O Cartoon Network se uniu com a Taiwan High Speed Rail Corporation para lançar o Cartoon Express, uma nova e emocionante experiência aos passageiros da rede ferroviária da ilha.

Na cerimônia de inauguração em Taipei, no dia 21 de julho, crianças carentes foram convidadas para estar entre os primeiros passageiros a subir a bordo e vivenciar a viagem de suas vidas. As crianças adoraram principalmente ver seus personagens de TV favoritos, que incluíam o Incrível Mundo de Gumball, Oggy e as Baratas Tontas, Ben 10 e as Meninas Superpoderosas, ganharem vida.


Conforme o trem saía da estação para sua viagem inaugural, as mascotes do Cartoon Network apresentavam aos viajantes as características únicas do trem, enquanto os anúncios eram feitos com a voz de Jake, o cachorro da comédia de sucesso Hora de Aventura. Jake também aparece no projeto de uma caixa de correio a bordo do trem, e os passageiros são encorajados a enviar cartões postais do Cartoon Express a seus amigos e familiares. As crianças também participaram de um jogo de bingo inspirado no Cartoon Network.

Sunny Saha, vice-presidente sênior da Turner International e diretor geral da South East Asia Pacific, disse que o Cartoon Express vai levar diversão e felicidade a milhares de passageiros. Ver os famosos personagens do Cartoon Network espalhados no lado de dentro e de fora deste trem extraordinário é muito impressionante, e viajar em Taiwan nunca mais será a mesma coisa!

Pela primeira vez no mundo, o trem com a marca do Cartoon Network passeará pela costa oeste de Taiwan, da capital do país, Taipei, até o sul da cidade de Kaohsiung. Estima-se que várias centenas de milhares de passageiros subirão a bordo do Cartoon Express durante o período da campanha. Fonte UIC

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Primeira viagem do Trem de Alta Velocidade Polonês - Alstom

CRACOVIA - Centenas de passageiros acompanharam a primeira viagem de teste do trem bala polonês, chamado de Pendolino, capaz de viajar a 250 km/h.

O trem de alta velocidade vai revolucionar o trajeto entre Varsóvia e a Cracóvia, principais cidades do país, além de cortar o território polonês de Norte a Sul.

Fabricado pela Alstom em Savigliano, na Itália, o trem faz parte de um programa para reduzir a duração das viagens entre as principais cidades polonesas.


Cada trem tem cerca de 190 metros e sete vagões, divididos entre primeira e segunda classe. Ao todo, 402 lugares estarão disponíveis em cada trem.

Atualmente, a velocidade máxima nas pistas poloneses é de 160 km por hora. O trem bala pode atingir velocidades de 250 km por hora.

O trem deve operar comercialmente a partir de dezembro, percorrendo em 2 horas e 15 minutos a viagem entre Varsóvia e a Cracóvia, e 3 horas e 30 minutos entre Varsóvia e Wroclaw.

O trem bala polonês custou o equivalente a R$ 1,2 bilhão.O custo de operação por 17 anos está estimado em R$ 795 milhões. Fonte: Estadão

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Adiado o leilão do Trem de Alta Velocidade

Algumas empresas interessadas no trem de alta velocidade brasileiro, devido a complexidade do contrato, solicitaram o adiamento ao Governo. O ministro dos Transportes, César Borges, concederá uma entrevista coletiva, marcada para as 16:00 h desta segunda-feira (12), sobre o leilão de concessão do trem-bala que ligará as cidades de São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro. A expectativa é de que ele anuncie o adiamento do processo.

Em entrevista à Agência Brasil na última sexta-feira (09), Borges havia afirmado que ainda não havia uma decisão do governo sobre a possível mudança de data do leilão do trem de alta velocidade (TAV). O dia de entrega das propostas das empresas interessadas em participar da licitação estava mantida para a próxima sexta-feira (16), segundo o ministro.


Empresas de pelo menos sete países haviam demonstrado interesse em fornecer tecnologia e ser operadoras do trem-bala, entre elas Japão, Alemanha, França e Coreia do Sul.

O leilão do trem-bala já foi adiado por várias vezes pelo governo. Chegou a acontecer em julho de 2011, apesar de não ter recebido propostas. O governo, então, dividiu a licitação em duas partes: uma que definiria a tecnologia e o operador do projeto, e outra para contratar a infraestrutura.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Trem de Alta Velocidade no Brasil entra na reta final

Toda grande obra é acompanhada com atenção e opiniões diversas, imagine hoje os grandes centros urbanos no mundo como São Paulo, Londres, Paris entre outros, sem a construção do Metrô e Trens de Alta Velocidade, seria impensável.

Consórcios da Espanha, Alemanha e França estão interessados em participar do leilão do primeiro TAV brasileiro. Entre eles, apenas o consórcio francês (liderado pelas empresas Alstom e SNCF) diz estar pronto para a entrega das propostas no próximo dia 16.

Os demais preferem o adiamento da concorrência.
O consórcio espanhol - formado pela operadora Renfe, Talgo, Adif, Indra, Ineco, Invensys e Bombardier - precisaria de pelo menos mais dois meses para entregar uma proposta sólida.


As mudanças nas regras do leilão estariam dificultando a elaboração da proposta. A Talgo informou que prefere aguardar a decisão da presidente Dilma sobre o adiamento ou não da entrega das propostas para se pronunciar.

O governo ainda não decidiu se vai adiar ou não o leilão. A presidente Dilma ainda tem que lidar com outra questão, 2014 é ano eleitoral e, caso o leilão do TAV for adiado, o governo estará impedido de assinar contratos a partir de março, segundo a constituição federal.

CAF e Talgo

Outra questão que envolve a Espanha na licitação do TAV é a participação da CAF. A empresa havia manifestado interesse no TAV e, segundo a imprensa espanhola, disputou com a Talgo um lugar no consórcio espanhol, já que não encontraram uma forma de cooperação.

A CAF contava com a vantagem de ter uma fábrica no Brasil, na cidade de Hortolândia, em São Paulo, mas o consórcio preferiu se garantir com a experiência em trens de alta velocidade da Talgo.
A CAF não está no consórcio espanhol, mas isso não a impede de participar da licitação com outro consórcio.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Edital de aeroportos pode incluir integração com TAV - Rio e Belo Horizonte

A versão final dos editais de concessão dos aeroportos Tom Jobim, no Rio, e Confins, em Belo Horizonte, deve ser publicada até setembro e poderá apresentar novas alterações e incluir cláusulas sobre a integração com o Trem de Alta Velocidade (TAV).

 A informação foi confirmada nesta segunda-feira pela diretora de Regulação e Concorrência da Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência da República, Martha Seillier. De acordo com Martha, novas alterações nos valores de outorga podem ocorrer após a avaliação das minutas de editais pelo Tribunal de Contas da União (TCU), que tem até 45 dias para finalizar a avaliação.


Segundo ela, a SAC pode incluir nos editais cláusulas referentes à integração intermodal com o projeto do TAV entre Campinas (SP), São Paulo e Rio. O projeto, ainda em fase de estudos pela Empresa Pública de Logística (EPL), passará pelos terminais de aeroportos.

"Há uma convergência de interesse. O TAV é importante para os aeroportos e vice-versa. Na época do primeiro leilão, não havia estudos suficientes e hoje, a EPL tem discutido com as concessionárias de Viracopos e Guarulhos. É possível que os novos editais incluam alguns pontos", afirmou.
Entre os aspectos que podem constar nos editais de concessão, está a renda gerada com os serviços oferecidos na estação de integração.

Martha também participou nesta manhã do Seminário Infraestrutura Logística dos Aeroportos - Aspectos Legais, promovido pela Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro (Amcham Rio).
Conforme a diretora de Regulação e Concorrência da SAC da Presidência da República, a estimativa do governo é que os editais sejam publicados até a primeira quinzena de setembro e os leilões sejam realizados no fim de outubro.

Martha não descarta novas alterações no valor de outorga dos terminais. "Alguns custos ambientais e de implantação foram reavaliados pelo governo, o que resultou na alteração da outorga", justificou.
Na quinta-feira, 01, o chefe da SAC da Presidência da República, Moreira Franco, havia anunciado alterações nos valores de outorga, que no Rio subiu de R$ 4,65 bilhões para R$ 4,73 bilhões. Já em Belo Horizonte, houve uma redução de R$ 1,56 bilhão para R$ 994 milhões. Fonte: O Estado de São Paulo

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Estações de Trens de Alta Velocidade em Aeroportos da França

Se você voa para Paris, é bem provável que você chegue no aeroporto Paris Charles de Gaulle. Após um vôo longo, a última coisa que você precisa se preocupar é como chegar em seu próximo destino. 

No Charles de Gaulle é fácil! A estação TGV está localizada no próprio aeroporto (terminal 2). 52 TGVs diários oferecem conexões diretas para muitas cidades francesas (Lyon, Lille, Marseille, Bordeaux, etc) e 5 partidas diárias do Thalys servindo o norte da Europa (Bruxelas e Amsterdam). É uma ótima maneira de poupar tempo e dinheiro em suas conexões.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Trem de Alta Velocidade - Eurostar - Nova Linha

A Eurostar é conhecida como a ligação ferroviária de alta velocidade entre Londres e Paris. (Chega até Bruxelas também). A partir do dia 4 de maio (2013) vai experimentar uma nova linha em território francês. O trem sai da estação Saint Pancras, chega a Paris, segue para Lyon, Avignon e Aix-la-Provence. 75% das passagens para a viagem inaugural já foram vendidas. Os preços variam entre 109 a 229 euros.


Essa expansão é consequência de uma desregulamentação recente das linhas europeias.  Antes, cada companhia tinha uma espécie de território próprio de ação. Agora, o Eurostar pode operar na França. E o TGV francês pode operar em território britânico. A DB alemã por exemplo já se prepara para chegar a Londres. 

Fonte: AFP

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Trem de Alta Velocidade Frecciarossa 1000 - Itália

Projetado para velocidades de até 400 km/h, o Frecciarossa 1000 é o trem mais rápido da Europa. É um modelo avançado, adequado para um serviço de passageiros a longa distância em linhas de alta velocidade. Interoperabilidade, segurança e conforto estão entre as principais características dos trens.

Os trens Frecciarossa 1000 foram encomendados pelo operador de trens Italiano Trenitalia. Os conjuntos de trem estão sendo construídos na Itália pela Bombardier, em uma parceria com AnsaldoBreda, uma subsidiária do grupo Finmeccanica da Itália. Bertone é o designer do trem.


A primeira unidade do trem Frecciarossa 1000 será revelada na Fábrica Pistoia de AnsaldoBreda em março de 2013. A estreia mundial do novo trem será realizada na fábrica Vado Ligure em julho de 2013.

A primeira unidade do Frecciarossa 1000 estava pronta para execução de testes de homologação na linha férrea Genoa-Savona em agosto de 2013. Os novos trens de alta velocidade devem entrar em serviço com passageiros regulares na rede ferroviária italiana no início de 2015.

A Bombardier e seu parceiro de consórcio AnsaldoBreda, foram premiados com um contrato que vale € 1,54 bilhão (US$ 2,1bilhões) pela Trenitalia em setembro de 2010, para fornecer 50 unidades de trem Frecciarossa 1000. O custo por conjunto de trem é de € 30,8 milhões (US$ 40,2 milhões). A parte do contrato da Bombardier está estimada em € 652 milhões ($ 889 milhões).



O Frecciarossa 1000 é uma Unidade Elétrica Múltipla (EMU) bidirecional com 200 metros de comprimento, baseada nos projetos de trem ZEFIRO e AnsaldoBreda V250 da Bombardier. O trem com oito carros possui uma formação fixa com a tração distribuída ao longo do trem. Os truques são projetados com suspensão ativa.

O trem é equipado com motores de 16 trações que oferecem uma aceleração inicial de 0,7 m/s2.

As extremidades frontais do trem apresentam um design único que fornece uma boa aerodinâmica, além de segurança e conforto para condutores de trem. Os compartimentos eletrônicos do motorista são projetados com um conceito modular para permitir compatibilidade com os sistemas ferroviários de diferentes países Europeus.

O trem é equipado com um sistema de diagnóstico que ajuda a gerenciar melhor as irregularidades entre as condições reais do trem e o desempenho. Ele fornece informações sobre a operação de todos os sistemas a bordo, assim como aqueles de cada eixo do motor em base contínua para a equipe a bordo, a equipe de manutenção e as salas de controle de operações.
O Frecciarossa 1000 oferece alta velocidade comercial de 360 km/h, enquanto que também é um trem silencioso que cria menos barulho e contém vibrações criadas durante operações em alta velocidade.

A interoperabilidade é outra característica notável do trem Frecciarossa 1000. O projeto de material rodante permite operabilidade com as diferentes eletrificações e sistemas de sinalização na rede Europeia.

Os dispositivos de sinalização a bordo instalados no trem estão de acordo com o Sistema de Gestão de Tráfego Ferroviário Europeu (ERTMS), que permite integração de diferentes sistemas nacionais de sinalização e sistemas de Proteção Automática de Trem (ATP) na Europa. Ele oferece interoperabilidade em redes de alta velocidade incluindo a Itália, França, Alemanha, Espanha, Áustria, Suíça, Holanda e Bélgica.

O trem foi projetado com tecnologia avançada de economia de energia e possui diversos recursos sustentáveis. As ligas leves são usadas para as carcaças dos carros e elementos de mobília do trem que podem ser recuperados ao fim dos seus ciclos de vida. O trem é feito com 95% de materiais renováveis e 85% de seus materiais são recicláveis.
O Frecciarossa 1000 possui uma capacidade de 485 passageiros em quatro classes: executiva, negócios, premium e padrão. Ele possui assentos que levantam para passageiros com deficiências.

O trem possui assentos ergonômicos com luz individual equipada para cada assento. Os carros do trem possuem monitores a bordo e tomadas de energia para computadores pessoais. Serviços de bar e restaurante são oferecidos a bordo.

O compartimento executivo possui uma sala de reuniões. Nela, há 12 assentos individuais reclináveis e rotatórios que permitem que os passageiros ajustem suas posições de acordo com a direção do movimento do trem.

Os compartimentos de Negócios e Premium possuem salões. O compartimento de Negócios também possui uma área silenciosa para os passageiros que valorizam a tranquilidade durante a viagem.

Outros recursos dos vagões incluem iluminação por LED, isolamento acústico e controle climático.

O trem é equipado com conectividade Wi-Fi moderna que fornece aos passageiros acesso em tempo real à web e tecnologias multimídia
. Fonte: Railway Technology

terça-feira, 30 de julho de 2013

Acidente de trem na Espanha, maquinista diz ter ficado sem orientação

O maquinista em depoimento na Justiça da Espanha, explicou que ficou desorientado e não percebeu onde estava, quando percebeu a curva e acionou a frenagem já era tarde demais.

Penso que outros fatores contribuíram para o terrível acidente na Espanha próxima a cidade de Compostela, as composições são monitoradas pelo centro de controle operacional por GPS e outros dispositivos embarcados que poderiam para o trem automaticamente.

Por outro lado é possível que também exista mecanismo que possa inibir tais controles em caso de avaria e sempre com autorização prévia operacional.

Recomendo cautela e aguardaremos a análise da caixa preta que informará dados importantíssimos antes e na hora do acidente.

sábado, 27 de julho de 2013

Trecho do acidente na Espanha em velocidade compatível

O trecho do acidente na Espanha é em declive e em curva acentuada, em uma tomada feita em outro trem é observado velocidade reduzida e em frenagem constante.

É prudente aguardar as investigações, a leitura dos indicativos contidos no registrador de eventos (Caixa Preta), para poder verificar qual velocidade, se a frenagem foi comandada no momento certo.


A condução de uma composição ferroviária é altamente segura pois há diversos dispositivos de segurança para corrigir possível falha técnica ou humana, no menor sinal de desacordo com a segurança de tráfego é aplicado a frenagem imediatamente.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Trem de Alta Velocidade no Japão sem acidentes fatais em 46 anos de operação

O primeiro trem-bala do Japão foi inaugurado em 1º de outubro de 1964, e durante quase 2 décadas foi o mais rápido do mundo. Apesar da velocidade dos trens e dos frequentes desastres naturais que o Japão enfrenta, os trens-balas japoneses não registraram um só acidente fatal ao longo dos 46 anos de operação.

O Hayabusa começou a operar em um trajeto de 900 quilômetros, ligando Tóquio a Aomori — cidade de 300 mil habitantes no norte do país — a uma velocidade de 320 quilômetros por hora, o que o faz chegar ao destino em 3 horas.
hayabusa-bullet-train
A primeira classe é um dos ingredientes mais chamativos do novo trem. Uma passagem para desfrutar desse conforto custa 17 mil ienes, cerca de 340 reais. Para a viagem de inauguração, em um leilão na internet, o bilhete da “GranClass ” atingiu o valor de 4 mil euros. As vantagens são medidas pelo pacote de mordomias: muito espaço para o passageiro, assentos de couro, iluminação pessoal para leitura, descanso para as pernas, acesso irrestrito a refeições leves e bebidas alcoólicas, internet wi-fi e outros agrados.
GranClass: mais espaço na poltrona, assentos de couro, iluminação pessoal para leitura e descanso para as pernas, além de bebidas free

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Medidas de segurança que devem ser atendidas - Acidente na Espanha trem de alta velocidade

Transporte ferroviário é coisa séria, não é só imprimir aceleração máxima, envolve uma gama de fatores, existe um anel de segurança que caminham juntos, a abertura de um dos conjuntos que formam o anel de segurança poderá ser catastrófica, no menor sinal de ruído anormal, calo, sinalização inoperante, solavanco, deverá ser informado IMEDIATAMENTE ao CCO, e no mínimo, a restrição de velocidade naquele setor deverá ser implantada já no próximo trem que vem logo atrás, será acionado o pessoal de manutenção para verificar os riscos envolvidos e administra-los se for o caso.



Existem vários equipamentos embarcados e desembarcados detectores de anomalias e anunciadores de falhas óticas ou sonoras que conjuntamente transmitem ao piloto/maquinista que aquela situação é anormal e o trem deverá ser parado de imediato ou sua velocidade diminuída, caso esse comando não seja feito, o automatismo entrará em ação e o fará independentemente da ação do piloto/maquinista.

Um dos equipamentos restritores de velocidade estão interligados na própria roda/trilho da composição emitindo a ideal velocidade a ser seguida por trecho, caso a anormalidade for detectada o trem parará em frenagem máxima ou de emergência. Em algumas sinalizações embarcadas, as composições são monitoradas por circuitos de via, GPS entre outros dispositivos moderníssimos que evitam a sobre velocidade.



Mas existem vários fatores que possam ter ocasionado o desastre, a velocidade é uma delas, roda ou trilho com defeito, contra trilho, alguma deformidade no raio da curva entre outros fatores.

Todas as composições são equipadas com cronotaquígrafo, registrador de eventos a caixa preta propriamente dita, ela pode fazer a leitura de diversos ítens como, velocidade, ponto quilométrico, ondulação da via, frenagem entre outros inúmeros dados.

Mas mesmo com estes inesperados acidentes, o transporte ferroviário de passageiros ainda é um dos mais seguros do mundo segundo estatísticas.

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Gare de Valence - França - Trem de Alta Velocidade

Gare de Valence TGV é uma estação de trem em Valence, França, que oferece serviços de TGV regulares. A estação, localizada no leste Valence, é cerca de dez quilômetros a nordeste do centro da cidade, permitindo os trens de passar a toda velocidade.

Com a sua abertura, em 2001, a estação foi consideravelmente encurtado o tempo de viagem para os viajantes em todo leste da França. Valence TGV foi construído para e abrir junto com a LGV Méditerranée, que se estende ao sul de Valence para Marselha. A estação fica a apenas 1 km ao sul do final da LGV Rhône-Alpes, que se estende ao norte de Valence para Lyon e, através da LGV Sud-Est, em Paris.

sábado, 20 de julho de 2013

Trem de Alta Velocidade - Trenitalia

Confira a simplicidade do embarque e do desembarque no trem de alta velocidade, um diferencial importantíssimo nos deslocamentos dos passageiros que não perdem tempo com suas malas filas entre outros inconvenientes que existem no embarque aéreo. Os passageiros podem chegar até 15 minutos antes do embarque, já que a validação do ingresso eletrônico é feito por ele próprio.




O trem de alta velocidade pode ficar estacionado para embarque até três minutos, não necessitam de abastecimentos intermináveis como nas aeronaves.
Não utiliza combustível fóssil, utiliza energia elétrica muita mais limpa e segura.


terça-feira, 16 de julho de 2013

Leilão do Trem de Alta Velocidade no Brasil deve ser disputado por sete empresas

Empresas de sete países já demonstraram interesse em participar da construção e operação do Trem de Alta Velocidade (TAV), o trem-bala, que ligará o Rio a Campinas (SP), passando pela capital paulista. Companhias do Japão, Alemanha, Espanha, França, Coreia do Sul, Canadá e Itália compareceram à audiência pública que aconteceu no início do ano na BM&F Bovespa para tirar dúvidas sobre o edital.

A expectativa dos especialistas, no entanto, é de que um número menor de companhias com experiência no setor forme os consórcios e apresente propostas. Entre elas, as francesas Alstom e SNCF (sigla, em francês, para Société Nationale des Chemins de fer Français); a japonesa Mitsui; Bombardier, do Canadá, e a alemã Siemens. 


A Siemens e a Alstom já atuam no Brasil na área de trilhos. A alemã foi responsável pela implantação da linha 4, a amarela, do metrô de São Paulo — a única sem maquinista na América do Sul. A Alstom também acumula experiência na rede metroviária paulista e carioca.

Ainda não se sabe quais delas realmente apresentarão propostas firmes na licitação, prevista para o dia 19 de setembro. Uma das exigências da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) é de que a tecnologia a ser utilizada pelo trem-bala seja certificada e que já esteja em operação antes da assinatura do contrato, previsto para 27 de fevereiro de 2014. A expectativa é que os consórcios apresentem propostas para modelos de trens de alta velocidade, com tecnologia de rodas sobre trilhos.

“Os únicos desafios da licitação aqui seriam mais na parte de pontualidade e do itinerário”, explica o professor da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) Telmo Porto.

O professor do Departamento de Engenharia de Transportes da Escola Politécnica da UFRJ Hostílio Ratton destacou que, mesmo com a implantação do TAV tradicional, o Brasil terá de reciclar projetistas, construtores e operadores de ferrovia, com transferência de tecnologia, item obrigatório no edital.

“O Brasil não tem ferrovias para trens rápidos.Então, toda cautela será pouca para não causar um defeito na geometria da via (desnivelamento, desalinhamento, folga ou aperto de bitola, entre outros) ou da roda. Esses defeitos têm seu impacto ampliado com a velocidade”, alertou.

O trem-bala brasileiro

A licitação para construção e operação do TAV brasileiro será realizada em duas etapas. Na primeira fase, prevista para o dia 19 de setembro - mas que pode ser adiada devido às mudanças para aumentar a atratividade do projeto —, será escolhido o consórcio que irá obter a concessão de 40 anos para operar o trem. O ganhador dessa fase terá de fazer investimentos estimados em R$ 8,7 bilhões (valores de 2007 e que ainda precisam ser atualizados) para desenvolver o projeto e comprar o material rodante.

Após a primeira etapa, será definido o modelo para a realização das obras da infraestrutura (pontes, viadutos, túneis e via permanente). O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, já afirmou que o governo estuda mudar também esta segunda fase, que era a contratação da construção da linha e das estações, para fazer uma concessão, na qual o construtor terá o direito de explorar a parte não operacional das estações e o entorno.

Fonte: Brasil Econômico

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Nova geração de Trens de Alta Velocidade vai entrar em funcionamento na China

Novos trens de alta velocidade vão entrar em funcionamento na China. As máquinas, desenvolvidas pelo grupo CNR Changchun Railway Vehicles são do modelo CRH380CL.

De acordo com informações divulgadas pela empresa, estes novos 16 trens, fabricados exclusivamente pelo país, têm um sistema de controle de rede desenvolvido unicamente pela China.

Além disso, a parte da frente do trem foi inspirada na cabeça de um leopardo, fazendo com que o arrasto aerodinâmico diminua em 12%. A velocidade média desta nova geração de trens é de 350 quilômetros por hora e a máxima pode atingir os 400 quilômetros horários.

Estes trens já terminaram o período de operação experimental de 300 mil quilômetros entre Beijing e Shanghai, que tinha iniciado no dia 25 de janeiro.


Fonte: China Radio International

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Trem de Alta Velocidade - Coreia

A Hyundai Rotem apresentou o novo trem bala elétrico HEMU-430X. A palavra HEMU é a sigla de "Highspeed Electric Multiple Unit", mas, também, a palavra HEMU em coreano quer dizer "auspiciosa neblina do mar".

O HEMU-430X pode atingir a velocidade de 430 km/h em vários trechos dos percursos. O trem HEMU-430X fará a distância de cerca de 329 km (com escalas), entre Seoul e Busan, em apenas 90 minutos.


Na primeira viagem, com a presença de autoridades e jornalistas, o trem cobriu a distância de 28,2 km (na província de Gyeongsang do Sul) com a velocidade de 150 km/h.

O trem HEMU-430X é o sucessor do trem KTX-Sancheon, e representa mais um trem feito inteiramente com tecnologias sul-coreanas.

O HEMU-430X é o quarto mais veloz do mundo, com a velocidade limite de 430 km/h (ficando atrás dos trens mais velozes que estão circulando na França, com 575 km/h; na China, com 486 km/h e no Japão, com 443 km/h).

O HEMU-430X possui um espaço interno aumentado para os passageiros (cerca de 16% maior do que outros trens de alta velocidade). Dessa maneira, o HEMU-430X pode levar até 456 passageiros em cada viagem, com velocidade média de 370 km/h, o que representa um aumento de 70 km/h em relação ao trem anterior (KTX) que circulava pelas mesmas rotas na Coreia do Sul.


sexta-feira, 28 de junho de 2013

Governo muda projeto e o Trem de Alta Velocidade agora será obra pública

O governo federal alterou as regras de concessão do projeto do trem-bala, em resposta a críticas que ganharam força com a recente onda de protestos em todo o país. A intenção é reduzir a possibilidade de uso de dinheiro do Orçamento no projeto.

A estimativa atual é que o projeto custe R$ 35 bilhões (valores de 2007).
A construção e a administração da linha e das estações não serão mais concedidas à iniciativa privada, como estava previsto para ocorrer em 2014. Os 511 quilômetros de linha, com suas pontes e túneis, serão objetos de uma licitação de obra pública, dividida em cerca de dez lotes. 


high-speed railway,Shanghai,China

Pelo modelo anterior, a empresa que vencesse a concessão receberia o pagamento pelo serviço ao longo de 35 anos, após ter construído a linha e as estações, e poderia fazer a exploração imobiliária da estação e arredores. O dinheiro usado pelo governo para pagar a obra seria levantado com parte do pagamento das passagens cobradas dos usuários.

PAGAMENTO ADIANTADO

Pelo novo modelo, o governo pagará pela obra antes da operação do trem.
Para isso, pretende ir ao mercado bancário para antecipar o recebimento previsto das passagens.
Outra parte do pagamento virá da exploração do potencial imobiliário.
A intenção do governo é firmar acordo com as prefeituras das sete cidades que terão estações para que, juntos, vendam o direito de exploração comercial das estações.

Como isso será feito depois que o trem estiver pronto, a avaliação é que governo ganhará mais.
Outra vantagem apresentada pelo presidente da EPL (Empresa de Planejamento e Logística), Bernardo Figueiredo, é que a obra pública poderá ter uma estimativa de preço mais baixa que a de uma concessão.

Essa lógica é completamente oposta à que o governo apresentava até 2011, quando tentou leiloar o trem-bala sem sucesso.

Naquela época, o argumento dos técnicos era que a concessão seria mais vantajosa porque uma obra pública não ficaria pronta em prazo adequado e poderia ter seus orçamentos estourados, o que é praxe nas grandes obras de governo no país.

O novo modelo é mais próximo do que defendiam grandes empreiteiras nacionais, a quem o governo responsabilizou pelo fracasso do leilão anterior. Elas alegavam que não poderiam assumir o risco de um projeto tão complexo e que ele deveria ser feito como obra pública.

Ao apresentar o novo modelo do trem de alta velocidade, Figueiredo argumentou que ele reduz a possibilidade de gasto orçamentário.
O presidente da EPL rebateu as críticas, apresentadas pela oposição, de que o trem-bala será feito às custas de obras de transporte urbano, como metrôs.
"Nossa intenção é fazer esse projeto com dinheiro do Orçamento próximo de zero", afirmou Figueiredo.

A falta de obras nas cidades não decorre, segundo ele, da falta de recursos, mas da ausência de um número suficiente de projetos. 
Fonte: Folha de S. Paulo

terça-feira, 25 de junho de 2013

O Trem de Alta Velocidade na Espanha - O Pássaro

Em 20 de fevereiro de 2008 foi uma data em que passou para a história no transporte de trem na Espanha. Naquele dia, a Renfe alta velocidade Ave lançou entre as duas províncias mais populosas da Espanha, Madrid e Barcelona. 

Esta linha de Renfe é uma realidade que oferece a possibilidade de viajar entre as duas capitais em duas horas e 38 minutos, em uma base diária aumentou para 52 trens, 26 em cada sentido. Durante o seu primeiro ano de vida, mais de 5,8 milhões de passageiros viajaram em Madrid-Guadalajara-Zaragoza-Lérida-Tarra -gona Barcelona, ​​e 2,3 milhões tenham gostado da velocidade, praticidade, segurança e oportunidade de viajar para a Renfe Ave entre Barcelona e Madrid.


Esta progressão continuou em seu segundo ano, graças à resposta esmagadora da conveniência pública e velocidade da viagem entre as duas cidades com a Renfe. Com este vídeo você vai ver, mais uma vez, que com a Renfe, qualquer viagem de trem é oportunidade de desfrutar de transportes eficiente, sustentável, rápido, seguro, confortável e pontual.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Empresas estrangeiras aumentam interesse pelo Trem de Alta Velocidade no Brasil

O presidente da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Bernardo Figueiredo, disse nesta sexta-feira que o interesse de grupos estrangeiros pela concessão do Trem de Alta Velocidade (TAV) - que ligará Campinas a São Paulo e o Rio de Janeiro - está aumentando.

O governo manteve para setembro a previsão de leilão da operação do trem bala. "O interesse está aumentando. Ajuda o fato dos países detentores dessa tecnologia terem estimulado suas empresas a participarem. O valor estratégico do Brasil e desse empreendimento aqui é muito grande, e isso melhora o ambiente a favor do TAV", completou.



No caso das concessões de ferrovias, todos os editais devem ser publicados até dezembro. O edital do primeiro trecho, entre Açailândia (MA) e Porto de Vila do Conde (PA), deve sair até 20 de agosto. Segundo Figueiredo, os leilões das ferrovias também devem ser fatiados em etapas. Fonte: Agência Estado

sábado, 15 de junho de 2013

Trem de Alta Velocidade alguns candidatos para o Brasil

Com a proximidade do edital para escolha da empresa que operará o trem de alta velocidade no Brasil e consequentemente com a transferência de tecnologia, teremos alguns fortes candidatos que já operam com excelência no mundo.

Temos no páreo algumas empresas de diversas nacionalidades que já demonstraram interesse em participar do Leilão, temos os franceses, espanhóis, japoneses, coreanos entre outros.

Veja nas fotos abaixo possíveis modelos de trens de alta velocidade que possam operar no Brasil:


Com a implantação do Trem Bala, o Brasil está prestes a entrar na elite dos países que podem contar com o Trem de Alta Velocidade, seu deslocamento em média de 300/350 km/h, ligará as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas. Veja o traçado abaixo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...