quarta-feira, 29 de abril de 2015

Gare do Oriente e Trem Pendular Alfa ícones de Portugal

Em Lisboa existe uma das mais bonitas estações do mundo, a Gare do Oriente, projetada por Santiago Calatrava. A Gare do Oriente, é uma estação metroferroviária situada na zona oriental de Lisboa. A Gare do Oriente. Serve atualmente todo o Parque das Nações e serve como ponto de partida para se sair de Lisboa rumo a outros locais do país e até mesmo viagem internacional para Espanha. A estação do Metrô está interligada aos modais rodoviários e ferroviários.

Outro ícone também sem dúvida é o trem pendular Alfa, um trem muito bonito que alcança velocidades de até 220 km/h. Sua tecnologia permite quando em curva, uma inclinação aproveitando os raios de curvas mantendo sua velocidade com sabedoria. Foto: Minube

terça-feira, 28 de abril de 2015

Equipe de manutenção chinesa executa vistoria

Equipe de manutenção examina um trem de alta velocidade em um centro de manutenção ferroviária de alta velocidade, para se preparar para a migração anual de massa antes do ano novo lunar chinês, em Nanjing, província de Jiangsu. Ministério chinês dos Transportes disse que um total de 2.807 milhões viagens foram realizadas durante os 40 dias de Festival da Primavera. Fonte: Reuters



sexta-feira, 24 de abril de 2015

Projeto do Trem de Alta Velocidade no Brasil não foi abandonado, diz Vice-Presidente a espanhóis

O projeto de trem de alta velocidade entre São Paulo e Rio de Janeiro não foi abandonado pelo governo e, talvez, venha a ser retomado após o ajuste fiscal.

Foi a resposta dada pelo vice-presidente da República, Michel Temer, durante um encontro com empresários organizado pela agência espanhola de notícias EFE e a consultoria KPMG, em Madri, nesta quinta-feira.


O governo fez várias tentativas de licitação, sem sucesso. Em 2013, o Palácio do Planalto estimava que o custo da obra ficaria em R$ 34 bilhões, enquanto analistas do setor privado previam algo próximo de R$ 50 bilhões.

Segundo Temer, o projeto do TAV foi adiado, “mas não saiu do objetivo” do governo e “talvez venha a ser retomado até o fim do ano”. Mas logo depois foi mais prudente. “Vamos ver depois do ajuste fiscal.” Fonte: Valor Online

Trem de Alta Velocidade no Japão agora no Google Street View

Agora, graças ao Google Street View, você pode fazer um tour virtual da mais nova linha de trem bala do Japão, chamada de Hokuriku Shinkansen. O nome designa a região, Hokuriku e o nome da opração ferroviária de alta velocidadeno Japão também conhecido como Shinkansen. A linha será uma extensão da Linha Nagano Shinkansen. Fonte: Google Acesse aqui o google.

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Viabilidade de linha de alta velocidade na Mongólia

Especialistas ferroviários chineses estão realizando reuniões na China ocidental na cidade de Xi'an para discutir a viabilidade da criação de uma nova linha ferroviária de alta velocidade que liga Mongólia Interior, no norte de Hainan, no sul. A linha vai cortar através de seis regiões de nível provincial, incluindo Mongólia Interior, Shaanxi, Hubei , Hunan, Guangxi e Guangdong, antes de terminar na ilha de Hainan. A ideia é executar a linha através de muitas regiões da China, para minorias étnicas deste país, que são destinos turísticos muito procurados. As propostas da linha é realizar paradas nas cidades turísticas Yan'an, Xi'an, Zhangjiajie, Guilin e Yulin.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

TGV Lyria - France/Swiss

Lyria SAS, uma empresa francesa, é uma subsidiária da Sociedade Nacional de Caminhos de Ferro Franceses (SNCF), com 74% de participação, a Swiss Federal Railways (SBB), com 26% de participação. Lyria é responsável por otimizar a operação em termos de gestão de negócios que a produção e controle de qualidade dos serviços em rotas TGV Lyria entre França e Suíça. 

Fonte: Lyria

sábado, 18 de abril de 2015

Estação de Tóquio - Japão

A Estação de Tóquio (東京駅, Tōkyō-eki, em japonês) é uma estação de trem localizada no distrito comercial de Marunouchi, em Chiyoda, Tóquio, Japão. Ela é o principal terminal ferroviário de Tóquio e a maior estação do país em termos de número de trens por dia (cerca de 3.000).

O complexo de estação de Tóquio está atualmente passando por um amplo desenvolvimento, que incluem grandes melhorias para o Marunouchi (oeste) e Yaesu (leste) lados da estação. O lado Marunouchi passou por uma extensa renovação de 5 anos, que foi concluída em outubro de 2012. O histórico lado 98-year-old Marunouchi da estação foi restaurado à condição de pré-guerra. O bombardeio de Tóquio durante a Segunda Guerra Mundial causou grandes danos no prédio da Estação Tóquio. Fonte: JR




sexta-feira, 17 de abril de 2015

Trem japonês Maglev bate recorde mundial de velocidade

Um trem japonês de levitação magnética atingiu nesta quinta-feira 590 km/h em um percurso de provas, o que marca um novo recorde mundial de velocidade para este tipo de veículos, anunciou a companhia ferroviária JR Central.

A empresa japonesa bateu assim a até agora velocidade máxima registrada por um trem com motorista, de 581 km/h, conseguida por outro de seus trens Maglev (magnetic levitation) em dezembro de 2003. 


A JR Central estabeleceu este recorde com um novo modelo Maglev em sua linha de testes situada em Yamanashi (centro), segundo explicou em comunicado.

Seu último modelo de Maglev percorreu mais de um milhão de quilômetros em sua atual fase de testes, segundo detalhou a companhia, que prevê abrir em 2027 a primeira linha operada por um trem de levitação magnética neste país.

Esta linha de superalta velocidade ligará as cidades de Tóquio e Nagoia, contará com seis estações e começou a ser construída em outubro do ano passado após receber o sinal verde do Executivo japonês.

O Maglev será capaz de percorrer este trajeto de 286 quilômetros em cerca de 40 minutos, em vez dos 88 atuais que demora o serviço de alta velocidade Shinkansen (trem bala).

Os trens Maglev funcionam através de um sistema de levitação magnética que usa motores lineares instalados perto dos trilhos.

O campo magnético permite que o trem se eleve até 10 centímetros acima dos trilhos, o que elimina o contato e deixa o ar como único elemento de rolamento, favorecendo assim a velocidade.

O projeto terá um custo estimado de 9 trilhões de ienes, segundo a companhia. Fonte: EFE

terça-feira, 14 de abril de 2015

O Brasil vive a terceira onda de investimentos da China

O Brasil vive a terceira onda de investimentos da China, agora voltados para infraestrutura e energia, apontam especialistas. O foco dos recursos chineses passou de matéria-prima no fim dos anos 90 e início do século XX, para a indústria a partir de 2005, e agora chega a dois setores estratégicos para a economia brasileira. Com ampla experiência em investimentos em infraestrutura - que foram o motor do forte crescimento chinês dos últimos anos -, o país asiático agora está de olho nas oportunidades nessa área aqui. 

Foto: NY Times

- Há uma espécie de evolução dos investimentos chineses no Brasil. Já estamos vendo uma terceira fase, sem que as demais tenham se esgotado. Isso começou em energia, com a State Grid, e agora há muito interesse em ferrovias. Os chineses estão esperando pelos leilões - afirma o chefe do setor de Promoção Comercial e de Investimentos da embaixada brasileira na China, Guilherme Belli.

Quem procura a embaixada em Pequim atualmente, diz ele, está interessado principalmente ferrovias, energia e indústria automobilística. Na visita de Xi Jinping, foi assinado um memorando de entendimentos na área. Em agosto, a China Railway Eryuan Engineering Group Co (CREEC, na sigla em inglês) foi qualificada para desenvolver um estudo de viabilidade técnica para o trecho entre Sapezal (MT) e Porto Velho (RO) da ferrovia Transoceânica, cujo projeto é ligar o Brasil ao Pacífico.

- As empresas chinesas têm ido ao Brasil para conhecer a legislação, mas estão aguardando a realização dos leilões e licitações. Todos os grandes grupos de ferrovias da China querem atuar no Brasil, desde o fornecimento de vagões e locomotivas a construção e administração de ferrovias - diz Belli.

O setor é que o eles chamam de win-win situation, explica o diplomata: há o ganho pelo investimento na área e também as vantagens de se ajudar a construir uma logística mais barata e eficiente no Brasil para o escoamento de produtos para a China.

A percepção desse potencial de investimentos chineses na área de infraestrutura é tão grande que a Confederação Nacional do Transporte (CNT) montou, há um ano, um escritório na China. A ideia é ajudar a buscar esses investidores e, ao mesmo tempo, explicar quais são as oportunidades hoje no país e o funcionamento do mercado brasileiro, além de funcionar como um elo entre as empresas brasileiras e chinesas.

- O Brasil tem uma necessidade de quase R$ 1 trilhão em investimentos em infraestrutura e projetos urbanos. As empresas chinesas estão interessadas e com bastante apetite para essas oportunidades - afirma José Mario Antunes, que é o executivo responsável pelo escritório em Pequim.

Belli e Antunes não veem o crescimento mais fraco da economia brasileira como um obstáculo para a vinda dos yuans. O chefe do setor de Promoção Comercial e de Investimentos da embaixada brasileira na China diz que esta não tem sido uma preocupação de quem procura a representação do Brasil em Pequim:

- Os chineses sabem o potencial da economia brasileira a longo prazo e investem com esse foco.

A avaliação é compartilhada pelo diretor-presidente da Sociedade Brasileira de Estudos de Empresas Transnacionais e da Globalização Econômica (Sobeet) Luís Afonso Lima, que também é economista da Mapfre Investimentos. Ele afirma que o baixo crescimento pode até influir a curto prazo, mas a tendência é de alta dos investimentos chineses no país.

- Os investimentos iniciados em 2011, por exemplo, podem ser feitos até 2018. A China é um investidor relativamente novo no Brasil e a tendência é de aumento desses aportes. O país acumulou muitas reservas e há um excesso de poupança - afirma o presidente da Sobeet. Fonte: O Globo

sexta-feira, 10 de abril de 2015

China planeja construir ferrovia através do Everest

Pequim pretende estender uma linha ferroviária até o vizinho Nepal, passando pela região do Himalaia. Autoridades dizem que projeto deve ajudar no combate à pobreza e gerar empregos.

O governo da China planeja construir uma ferrovia ligando o país ao Nepal, noticiou o jornal chinês The China Daily nesta semana. A iniciativa, que atenderia a um pedido do governo nepalês, seria uma extensão da ferrovia Qinghai-Tibet, que liga Pequim à capital tibetana, Lhasa. 



O novo trajeto poderá incluir a construção de um túnel através do monte Everest, afirmou o jornal, citando Wang Mengshu, da Academia Chinesa de Engenharia.

"A linha deverá passar através do Qomolangma, o que significa que os trabalhadores terão de abrir longos túneis", disse o engenheiro, utilizando o nome em tibetano do Everest. Ele afirmou que por causa do terreno desafiador do Himalaia, com elevações variadas, a velocidade dos trens na ferrovia deverá ser de no máximo 120 quilômetros por hora.

Segundo Mengshu, as autoridades chinesas já iniciaram os trabalhos preparatórios para a ferrovia, que deverá ser concluída em 2020. Eventualmente, a estrada de ferro poderá ser estendida até Katmandu e até a Índia. Esse trajeto poderá dar a Pequim acesso a um enorme mercado.

Segundo o The China Daily, a ferrovia deverá alavancar o turismo e o comércio bilateral, uma vez que ainda não existe ligação ferroviária entre a China e o Nepal. Autoridades chinesas afirmam que a iniciativa irá ajudar no combate à pobreza e gerar empregos.

O plano reflete a influência crescente da China sobre o país vizinho, que recebe de Pequim milhões de dólares em ajuda, além de investimentos pesados em hidrelétricas e telecomunicações.

Ambientalistas alertam para o impacto ambiental que a construção de uma ferrovia num dos ecossistemas mais frágeis do mundo pode causar. Fonte: Deutsche Welle

China em expansão nos trens de alta velocidade

A China é o país que possui a linha ferroviária de alta velocidade mais longa do mundo, ela reduz pela metade o tempo necessário para viajar da capital do país ao norte de Guangzhou, um centro econômico no sul da China.

A linha de trens de alta velocidade percorre 2.298 km (1.428 milhas), a China tem recursos enormes e prestígio considerável nos investimentos em seu programa de ferrovias de alta velocidade. Fonte: China In


terça-feira, 7 de abril de 2015

Frecciarossa 1000 Bombardier - Itália

Frecciarossa 1000 nome comercial do trem V300 Zefiro é um trem elétrico de alta velocidade concebido e fabricado pela Trenitalia consórcio AnsaldoBreda/Bombardier. O design da plataforma é da Bombardier, montagem e composição por  AnsaldoBreda. 



Os motores são distribuídos ao longo de todo o trem, a composição com o comprimento previsto de 200 m para uma capacidade máxima de 457 lugares, mais 2 para pessoas com mobilidade reduzida em 8 carros. Cada comboio é equipado com 4 pantógrafos: 2 pantógrafos são para o fornecimento de energia sob catenária alimentado 25 k V e 2 são para o fornecimento de energia sob catenária alimentado a 3 kV. Fonte: Trenitalia/Bombardier

Ícone na Europa - Eurostar

O Eurostar é um trem de alta velocidade que viaja entre o Reino Unido e as principais cidades da Europa. Os trens Eurostar unem Londres a Paris ou Bruxelas e viajam a velocidades de até 300km/h e por isso oferece a mais curta viagem entre três importantes capitais da Europa. Viajar a bordo do Eurostar é sinônimo de conforto e estilo.

O Eurostar oferece rotas de temporada no verão e inverno na Europa. Durante o verão, de julho a setembro, o Eurostar oferece serviços diretos entre Londres e Avignon, no sudeste da França. Durante o inverno, de dezembro a abril, o Eurostar une diretamente Londres a Moûtiers, Aime-la-Plagne e Bourg St Maurice dando acesso a mais de 40 resorts de esqui nos Alpess, incluindo Courchevel, La Plagne, Tignes, Méribel e Les Arcs. Fonte: raileurope.com


sexta-feira, 3 de abril de 2015

KTX - Seul

O Presidente da Coreia junto com 1200 convidados e membros do público participou de uma cerimônia na estação Songjeong em Gwangju em 1º de abril para marcar a abertura da nova linha de alta velocidade de 182,3 quilômetros Osong para Gwangju. Novo trecho em alta velocidade do KTX de Seul para Mokpo começará a fazer serviço ferroviário em 2 de abril 2015. Fonte: DrafaTransport

quarta-feira, 1 de abril de 2015

Acela Express - EUA

Acela Express ou simplesmente Acela é um trem de alta velocidade de propriedade da estatal Amtrak, servindo o corredor do Nordeste dos Estados Unidos, entre Washington, D.C. e Boston, via Baltimore, Philadelphia e Nova Iorque. O Acela Express é a única composição ferroviária de alta velocidade na América do Norte e se desloca sobre trilhos clássicos adaptados. Graças a um sistema pendular que o permite passar mais rápido pelas curvas, o Acela pode circular a velocidades máximas de 240 km/h em algumas partes do trajeto. Porém, opera com uma média de 110 km/h. 

Sinalização Gare du Nord - Paris

A Gare du Nord é uma estação de trem localizada em Paris, na França. A estação é uma dos seis terminais da rede principal da SNCF em Paris. Ele possui conecções para várias linhas de transporte rápido urbano.

A foto da sinalização é a de liberação do terminal Gare du Nord, no detalhe em vermelho um trem TGV Thalys, o terminal comporta vários Trens TGVs, Eurostar, Thalys, Trens Regionais, Trens Urbanos e conta com uma conexão do incrível metrô de Paris que te leva para toda cidade através de dezenas de linhas. O metrô de Paris foi inaugurado no ano de 1900. Fonte/Foto Tav Trilhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...