quinta-feira, 30 de junho de 2016

Trens internacionais ligam a China para a Europa

China Railway Networks é a mais complexa e mais movimentada rede de alta velocidade em todo o mundo. China Railway conecta quase todas as cidades. Na China, trem significa segurança, conveniência e confortável. Existem várias linhas ferroviárias principais na China, elas são Linha Jingjiu de norte a sul, Linha Jingguang de norte a sul, Linha Longhai de leste a oeste e assim por diante.


Existem trens internacionais ligam a China para a Europa através da Mongolia, Rússia, e chegar a Londres, bem como Viena, Central Leste da Ásia. Estes trens são chamados Pequim-Moscou, Beijing-Ulan Bator normalmente chamado Trans-Siberian Railway, Pequim-Hanoi, Vienam, Pequim-Pyongyang, e agora há um novo trem de Urumqi-Astana. Também há trens para o Tibete de Pequim, Xangai, Cantão, Xian, Lanzhou, e Xining. Você pode chegar a Lahsa de cidades acima de trens.

domingo, 26 de junho de 2016

O primeiro trem expresso de passageiros que ligará Miami à Orlando

O primeiro trem expresso de passageiros que ligará Miami a Orlando acaba de ser apresentado. Mas a tão aguardada ligação ferroviária entre os dois populares destinos da Flórida ainda vai demorar para ser concluída por completo. Para julho de 2017, está confirmada apenas a inauguração do trecho entre a estação de Downtown Miami e West Palm Beach, passando por Fort Lauderdale.

Para os turistas, é claro, apenas a inauguração do primeiro trecho será uma ótima alternativa para reduzir gastos com táxis de Miami a Fort Lauderdale (47 km). Já West Palm Beach está distante 115 km e Orlando, 379 km. Michael Reininger, presidente da Brightline, empresa responsável pela concessão da linha, informou ao USA Today, durante a presentação da primeira locomotiva, no dia 16 de junho, que a chegada do expresso a Orlando deve ocorrer em 2018. Fonte: USA Today



sexta-feira, 24 de junho de 2016

Novo trecho operado pelo TGV de Paris. Estraburgo fica situada entre a França e Alemanha

Enquanto a maioria das vendas de verão começaram na rede ferroviária francesa SNCF, abre (finalmente) as vendas de novas linhas de alta velocidade "Europeia". Ligando Paris a Estrasburgo, o seu lançamento está agendado para 03 de julho de 2016.

A partir de 12 de maio, a SNCF oferece nesta ocasião 100.000 bilhetes a preços excepcionais .Estas exclusivas taxas serão para viagens entre julho e agosto. Por exemplo, cada trecho entre Paris e Estrasburgo será de 15 € por comboio, ou 39 euros entre Estrasburgo e Bruxelas.


Promoções chegando entre o ligeiro aumento de preços anunciado pela SNCF, três euros em média. Como um lembrete, a nova alta velocidade "europeu" liga a capital a Estrasburgo, em 1:46 h, contra antes 2:20 h.

Esta nova seção também acelera as conexões entre Estrasburgo, Alemanha, Bélgica e Luxemburgo. A partir de 03 de julho, os trechos também serão mais frequentes. A SNCF anunciou 16 idas e voltas por dia entre Estrasburgo e Paris. Fonte: Patrick Messina - SNCF


quarta-feira, 22 de junho de 2016

Tecnologia Tiltronix para o Brasil

Graças a tecnologia de inclinação antecipatória Tiltronix, o trem Pendolino pode viajar mais rapidamente através de curvas em linhas convencionais (35% mais rápido que um trem clássico) e de até 250 km/h nas linhas de alta velocidade, garantindo um excelente nível de conforto dos passageiros no interior, mesmo em trechos muito sinuosos. O trem Pendolino já utilizados em vários países do mundo, poderia ser uma alternativa viável para implantação de trem regional ligando as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo, aproveitando a malha já existente, com poucas adaptações.


O Pendolino é o trem de alta velocidade mais vendido do mundo (500 unidades vendidas). Certificado para operar em 13 países, é capaz de cruzar fronteiras durante sua operação. Com um retorno de experiência em operação comercial de 25 anos e um programa de P&D desenhado para otimizar ainda mais sua performance, este trem de alta velocidade da Alstom é capaz de atender às necessidades de todas as regiões ao redor do mundo – incluindo América do Norte, Rússia, Comunidade dos Estados Independentes (CEI) e Ásia – que tenham o intuito de desenvolver transporte de alta velocidade.

O Pendolino foi desenhado para rodar a até 250 km/h em linhas convencionais e de alta velocidade. Seu sucesso está em sua modularidade e flexibilidade. Ele pode ser totalmente customizado, do layout interno ao número de carros (4 a 11), fornecimento de energia, bitola e suspensão. O Pendolino pode ser operado sob condições climáticas extremas (até 45° e -45°C). Também está disponível com a Tiltronix, a tecnologia basculante da Alstom, que permite que o trem incline até 8 graus e ainda rode a 250 km/h, permitindo que ele viaje 30-35% mais rápido que os trens convencionais com mais conforto.

O Pendolino é produzido principalmente na unidade da Alstom em Savigliano, na Itália. A fábrica de Savigliano atualmente está executando contratos para a Polônia e Suíça.

Os trens Pendolinos são utilizados em diversos países como Portugal, Reino Unido, Polônia entre outros. Fonte/Foto: Alstom - Comentários técnicos Silvério Borges, veja a entrega da minuta do projeto ao secretário de transportes do Rio de Janeiro.

A operadora italiana NTV apresenta os Pendolinos do futuro fabricados pela Alstom. Confira o novo design dos novos Pendolinos

Assista o vídeo abaixo e veja como funciona a tecnologia Tiltronix




domingo, 19 de junho de 2016

Documentário do Túnel ferroviário de 57 km que atravessa os Alpes suíços com imagens e vídeos na cabine

Túnel tem 57 km que atravessa os Alpes suíços. Ali passarão 260 trens de cargas a até 100 km/h e 65 trens de passageiros a até 200 km/h. Os chefes de Estado ou de governo da Suíça, França, Itália, Alemanha e Áustria, participaram também na inauguração da obra, 17 anos após o início das escavações. O túnel dedicado ao transporte de passageiros e de mercadorias, deverá permitir, num futuro distante, ligar a cidade holandesa de Roterdão ao porto de Génova. 


Seu principal objetivo é aumentar a capacidade total de transporte através dos Alpes, especialmente para transporte de mercadorias, nomeadamente entre a Alemanha e a Itália, e mais particularmente a deslocar volumes de mercadorias da estrada para o transporte ferroviário para reduzir os danos ambientais causados ​​por número de caminhões pesados ​​cada vez maior. Um benefício secundário será para cortar o tempo de viagem para comboios de passageiros a partir de Zurique a Milão em cerca de uma hora e de Zurique para Lugano para 1 hora 40 minutos. Fonte: Discovery Channel

sexta-feira, 17 de junho de 2016

EPL busca novas parcerias em infraestrutura com estatal espanhola

Diretores da estatal espanhola Ineco (Ingeniería y Economia de Transporte) estiveram na sede da EPL para uma reunião. O objetivo é definir novas ações de parceria em projetos de infraestrutura de transporte. Em 2013, as duas empresas firmaram uma parceria no âmbito do Projeto de Cooperação Técnica Internacional que a estatal brasileira mantém com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Em decorrência de ações exitosas desenvolvidas pelo acordo, a EPL busca agora promover novas cooperações, principalmente na área hidroviária.


Para o diretor-presidente da EPL, Eduardo de Castro, o foco será a busca de um modelo para a concessão de hidrovias, o que ainda é pouco explorado no Brasil. “Vamos aproveitar o conhecimento da Ineco em grandes obras de infraestrutura para viabilizar esse planejamento”, disse.

Novas reuniões serão marcadas para os próximos dias. De acordo com o diretor de planejamento da EPL, João Victor Domingues, o objetivo é avaliar o acordo já finalizado e dimensionar o grau de cooperação entre as duas empresas.

Durante o encontro, foi considerada a possibilidade de se organizar uma missão oficial de técnicos da EPL na Espanha. “Acumulamos experiência em planejamento e poderíamos reunir um grupo de empresas de infraestrutura para verificar possibilidades de investimentos no Brasil”, explicou o diretor da Ineco para a América Latina, José Maria Liorente.

Segundo o diretor-presidente da EPL, embora a retomada de uma parceria entre as duas empresas tenha como foco a concessão de hidrovias, não haverá prejuízo na busca por novas tecnologias também em rodovias e ferrovias. “Vamos definir um novo cronograma de projetos para tentar absorver o conhecimento espanhol em todos os modais de transporte no Brasil”, explicou Eduardo de Castro. Fonte: EPL


quarta-feira, 15 de junho de 2016

Transporte Ferroviário de Alta Velocidade - 603 km/h

Japão voltou a demonstrar a sua destreza no transporte ferroviário de alta velocidade com a sua técnica estabelecendo um recorde mundial de mais de 600 km/h poucos dias depois ele quebrou seu recorde de 12 anos. O maglev de sete carros - abreviação de "levitação magnética" - atingiu uma velocidade máxima de 603 km/h durante o que autoridades descreveram como um zip "confortável" ao longo de uma pista de testes perto do Monte Fuji.


O trem Lo Series, transportando 49 empregados ferroviários, cobriu 1,8 km em pouco menos de 11 segundos a mais de 600 km/h, disse a empresa para ser mais exata 603 km/h. Fonte: Theguardian



domingo, 12 de junho de 2016

Trens Hitachi para Inglaterra

Os novos trens, que foram desenvolvidos no Japão, irão reduzir os tempos de viagem a Londres por 22 minutos o primeiro de uma nova geração de trens de alta velocidade da região chegou no Reino Unido em 2015. Desenvolvido no Japão e com base na tecnologia do trem-bala, que vai cortar o tempo de viagem para Londres a partir do West Country por 22 minutos e transportar 40% mais passageiros. Eles irão começar sua operação comercial em 2017. Crédito: ITV News



terça-feira, 7 de junho de 2016

Uma nova visão para o transporte aéreo e ferroviário em grandes cidades

Cientistas desenvolvem conceito de aeroporto para centros urbanos e avião capaz de decolar e pousar em pistas curtas. Segundo projeto, passageiros precisariam chegar apenas 15 minutos antes do voo.
A estrutura do aeroporto "CentAirStation" é dividida em diferentes níveis. Mesmo que dispositivos interconectados nos permitam conversar com qualquer pessoa, onde e quando quisermos, nós ainda vamos querer encontrá-las pessoalmente de vez em quando.


No futuro, poderemos viajar em carros sem motorista. Mas, se a distância for um pouco mais longa, precisaremos voar. O problema é chegar até o aeroporto muitas vezes já é uma jornada em si. Não é o que se pode chamar de conveniência.

Até agora, os aeroportos localizados no centro das cidades são poucos e afastados entre si. Mas isso deve mudar.

Uma equipe internacional de estudantes e cientistas apresentou em Berlim sua visão de transporte aéreo urbano do futuro. Eles batizaram o conceito de aeroporto no centro da cidade deCentAirStation e de CityBird, a aeronave regional projetada para pistas curtas.

O conceito foi desenvolvido por estudantes e cientistas da Escola de Arte de Glasgow, na Escócia, e da Bauhaus Luftfahrt, em Ottobrunn, ao sul de Munique.


Embarque e desembarque facilitados

Diferentes níveis

A estrutura do CentAirStation teria 640 metros de comprimento e apenas 90 metros de largura, com pelo menos quatro níveis. O aeroporto teria como meta atender a 10,5 milhões de passageiros por ano. Mas a equipe de design afirma que ele teria um potencial de crescimento para até 15 milhões de passageiros por ano.

"Isso exigiria um CentAirStation operando 16 horas por dia, com uma média de 30 pousos e decolagens por hora", diz o projeto.


O "CityBird" foi projetado para decolar e pousar em pistas curtas

O novo pássaro urbano

O CityBird foi concebido especificamente para atender à demanda de cidades com alta densidade populacional. A equipe se concentrou na proteção contra o ruído, na segurança e na capacidade de pousar e decolar sobre uma pista curta.

Para conseguir decolar em uma pista de 640 metros, a equipe explica que as asas do CityBird seriam perpendiculares, e um sistema de levantamento ao longo de toda a extensão da asa melhoraria o desempenho da decolagem e pouso.

Eles projetaram um sistema de catapulta para aumentar a velocidade da aeronave ao longo da pista. O avião também apresenta um "sistema automático para abortar a decolagem" (RTO, em inglês), para melhorar a segurança.

Já para o pouso em pista curta, a ideia é o avião usar um ângulo de aterrissagem mais íngreme, navegação precisa e uma função automática de pouso.

"O tempo em solo seria limitado em 15 minutos e seria obtido com o embarque e desembarque de passageiros por meio de duas portas enquanto a aeronave é reabastecida", descreve a equipe.


O avião é erguido através dos níveis do edifício diretamente para a pista

Dentro do terminal

O CentAirStation contaria predominantemente com "rotas verticais de passageiros" para permitir maior rapidez desde a chegada no aeroporto até a decolagem da aeronave.

"Os passageiros vão precisar de somente 15 minutos entre a chegada no aeroporto e a decolagem", diz o projeto. O taxiamento do avião também é futurístico: o avião é erguido por uma plataforma através dos níveis diretamente até a pista de decolagem.

E os passageiros que chegam poderão sair do aeroporto apenas dez minutos depois de desembarcarem do avião.


O edifício do aeroporto teria 640 metros de comprimento e apenas 90 metros de largura, com pelo menos quatro níveis

Para o alto e avante

O CentAirStation também pevê um nível ferroviário, para que os passageiros possam chegar ao aeroporto em trens suburbanos ou de alta velocidade. Passageiros que chegarem de carro, bicicleta ou outro tipo de transporte poderão entrar no CentAirStation através das entradas laterais.

Cada plataforma é conectada por escadas rolantes e elevadores. Na verdade, todo conceito é baseado em elevação. E por que não? Se a ideia é voar, melhor começar subindo. Fonte: DW/Deutshe Welle

domingo, 5 de junho de 2016

Trens de Alta Velocidade SNCF tração máxima na França

TGV, trens de alta velocidade que unem 1.400 destinos na França, o TGV, "Train à Grande Vitesse", é a tradução perfeita para alta velocidade. O TGV é a bandeira da modernidade ferroviária da França e da Europa, que atinge velocidades de até 320 km/h. O TGV é a maneira mais rápida de chegar a milhares de destinos na França em um curto espaço de tempo.


Operado pela SNCF, a companhia ferroviária nacional francesa, o TGV também viaja para além das fronteiras da França. Mais de 130 milhões de passageiros usam o TGV todos os anos. Fonte: Rail Europe




sábado, 4 de junho de 2016

A High Speed 1, um dos maiores projetos na história da engenharia britânica

Ela é um dos maiores projetos de construção na história da engenharia britânica. Trata-se de uma nova ferrovia para trens de alta velocidade, a High Speed 1. Ao longo do percurso de alta velocidade de 109 km, temos 4 estações que servem o centro de Londres através de St Pancras International, East London através de Stratford International com Ebbsfleet International e Ashford International servindo Kent.


HS1 é a estrada de ferro entre St Pancras em Londres e do Canal da Mancha e se conecta com as rotas internacionais de alta velocidade entre Londres e Paris, e Londres e Bruxelas. Na foto a estação Internacional de Saint Pancras. Fonte: National Geographic Foto: Daily Mail Reporter




quarta-feira, 1 de junho de 2016

Suíça inaugura túnel ferroviário mais longo do mundo

Túnel tem 57 km que atravessa os Alpes suíços. Ali passarão 260 trens de cargas a até 100 km/h e 65 trens de passageiros a até 200 km/h. Os chefes de Estado ou de governo da Suíça, França, Itália, Alemanha e Áustria, participaram também na inauguração da obra, 17 anos após o início das escavações. Uma obra simbólica para a Chanceler alemã, Angela Merkel,



Há neste momento muitas discussões sobre a zona Schengen, em parte na sequência da crise dos refugiados, sobre como preservar a liberdade de circulação dentro da Europa. Este túnel é um exemplo maravilhoso de como podemos viajar mais facilmente da Itália, através da Suíça, ao longo do Reno, até à Holanda. Esta obra vai aproximar muitas pessoas, culturas, vai reforçar as ligações entre nós e isso é maravilhoso”.

O túnel dedicado ao transporte de passageiros e de mercadorias, deverá permitir, num futuro distante, ligar a cidade holandesa de Roterdão ao porto de Génova.

A festa de inauguração, organizada dentro do túnel, contou com um espetáculo de homenagem a todos os trabalhadores, incluindo os nove operários mortos durante a construção da instalação. Fonte Euronews/Foto: rtp.pt




Trem Alfa Pendular para Guimarães

Depois de Braga, Porto, Lisboa e Faro, a CP acrescenta Guimarães à lista de origens e destinos dos comboios Alfa Pendular. A partir de 1 de Maio a empresa alarga aquele serviço de longo curso à cidade berço com um trem em cada sentido. Em rigor, a CP apenas se limita a prolongar até Guimarães a marcha de um Alfa que até agora terminava no Porto. Trata-se do comboio que sai de Lisboa às 8h00 e chega a Campanhã às 10h52 e que passará a seguir para Guimarães onde chegará uma hora depois.


No sentido contrário, o Alfa sairá de Guimarães às 16:50 h para chegar a Santa Apolónia às 20:40 h. A viagem dura 3 horas e 40 minutos e custará 46,50 euros em classe conforto e 32,80 em turística. Os preços são os mesmos dos praticados nos Alfas Lisboa-Braga.

Atualmente a CP tem apenas uma ligação direta entre Lisboa e Guimarães. Trata-se de um Intercidades que sai às 7:43 h para a capital (onde chega ao meio dia) e regressa às 19:30 h para chegar a Guimarães às 21:38 h. É mais barato (25,80 euros em 2ª classe), mas demora mais tempo: 4 horas e 8 minutos no sentido ascendente e 4 horas e 17 minutos no sentido descendente.

Tanto o Alfa como os Intercidades vencem a Rede de Expressos em tempo de percurso. Esta empresa tem, em cada sentido, seis autocarros entre Lisboa e Guimarães, dos quais três são diretos e três mudam no Porto. Demoram entre 4 horas e 40 minutos a cinco horas de viagem. Mas são mais baratos: custam 20,50 euros. Fonte: Publico pt/Foto: Silvério Borges


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...