sábado, 26 de novembro de 2016

Trens Azuma Hitachi - Reino Unido

Com aceleração rápida, tempo mais curto de viagens e melhor conforto, os novos e altamente avançados trens Azuma da Hitachi irão servir a Costa Leste do Reino Unido a partir de 2018. Os 65 trens fornecerão 12,200 lugares a mais, e com um cronograma expandido, aumentarão a capacidade na Estação de King's Cross, em Londres, em 28% durante os horários de pico. Eles serão operados pela Virgin Trains e serão chamados de Virgin Azuma. Literalmente traduzido como "Leste", em japonês, os Azuma são trens interurbanos expressos de ultima geração que transformarão as viagens ferroviárias de passageiros entre Londres, o nordeste da Inglaterra e a Escócia. Entre os diversos benefícios dos trens estão emissões mais baixas, serviços mais diretos, maior conforto, WiFi rápido e gratuito, e claro, tempo de viagem mais curto.


Os trens Azuma estão sendo construídos na fábrica de veículos ferroviários da Hitachi em Newton Aycliffe, condado de Durham, na Inglaterra. A Hitachi tem uma longa história na produção de trens de alta qualidade, começando pelo Trem Bala do Japão em 1964. De acordo com Karen Boswell, Diretora Administrativa da Hitachi Rail Europe, os trens Azuma transformarão a experiência de viagem de dezenas de milhares de pessoas. Boswell declarou: "Estamos duplamente orgulhosos que estes novos trens para a Costa Leste estão sendo construídos aqui no Reino Unido, criando aproximadamente 730 novos empregos de longo prazo, carreiras em engenharia e estágios." Os novos trens chegarão à velocidade de 125 mph em aproximadamente 4 minutos e 40 segundos, em comparação ao tempo atual de aproximadamente 5 minutos e 40 segundos (em trens movidos à eletricidade). Os trens Azuma também facilitarão a viagem dos passageiros através do sistema de reserva de assentos estilo semáforo: a luz vermelha indica assento reservado, amarelo significa que o assento está reservado em algum ponto da viagem, e a luz verde indica que o assento está livre até o destino final do trem. Fonte: Hitachi

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Trens Amtrak - EUA

O Acela da Amtrak, é um trem de alta velocidade americano que atinge 250 km/h, liga as cidades de New York a Boston. Com conforto superior, amenidades de luxo, serviço profissional polido, a velocidades de até 250 km/h, é uma alternativa cada vez mais utilizada nos transportes de passageiros na América do Norte.

O Acela Express oferece um serviço de hora em hora para o centro durante o pico da manhã e da tarde, horário de pico entre Nova York, Washington, DC, Baltimore, Filadélfia e outras cidades intermediárias, assim ida e volta entre Nova York e Boston. Fonte: Amtrak






sábado, 12 de novembro de 2016

Híbrido Renfe 730

Série 730 Alvia (Hybrid) em junho de 2012 o trem híbrido S-730 estreou no serviço Madrid-Galiza. Esta é a primeira empresa de trem híbrido, tecnologia de tração tanto diesel e elétrico, que irá estender as vantagens de seções de alta velocidade sem alimentação elétrica e também provido de um sistema de bitola cambiável permite-lhe viajar em vias com tipos de bitolas diferentes. Os novos trens são resultados da adaptação de unidades séries 130, os equipamentos de tração a diesel dois motores com alternador de 1.800 kw e retificador são incorporados. A Renfe, através da sua divisão industrial INTEGRIA, dirige uma engenharia ferroviária projeto e inovação dos fabricantes Talgo e Bombardier, culminando com uma frota de 15 trens híbridos cujo investimento ascende a 78 milhões de euros envolvidos. Foto: Silvério Borges Fonte: Renfe



segunda-feira, 7 de novembro de 2016

A maior rede ferroviária de alta velocidade do mundo - China

Trem de Alta Velocidade que fez sua manutenção no pátio em Changchun, capital da província de Jilin, nordeste da China. A China tem a maior rede ferroviária de alta velocidade do mundo, com o comprimento total em funcionamento atingir 19.000 km até o final de 2015, cerca de 60% do total do mundo. A rede ferroviária em expansão de alta velocidade está oferecendo conveniência sem precedentes e conforto para os viajantes e impulsionar o desenvolvimento local também. As empresas chinesas tem desenvolvido capacidades de liderança mundial na construção de ferrovias de alta velocidade em condições naturais extremas.


Rotas ferroviárias de alta velocidade em toda a China foram concebidas para influir o menos possível em seu clima variável e condições geográficas. A ferrovia de alta velocidade Harbin-Dalian viaja por áreas onde a temperatura cai para tão baixa quanto 40 graus Celsius abaixo de zero no inverno, a ferrovia Lanzhou-Xinjiang atravessa o selvagem deserto de Gobi e a estrada de ferro ilha de Hainan pode resistir a tufões. A China Railway Corp, planeja gastar mais 800 bilhões de yuans (cerca de 120 bilhões de dólares) em 2016, especialmente nas regiões central e ocidental menos desenvolvidas. Fonte: Xinhua / Wang Haofei

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Uma Maravilha em Alta Velocidade - Wuhan

Os trens impressionantes são baseados na tecnologia desenvolvida pela Siemens CRH3 e Kawasaki CRH2 modificado para os padrões da China Railway de alta velocidade CRH e fabricado na China. Não é novidade que o modelo de trem CRH2 é muito parecido com o japonês Shinkansen. A viagem de Cantão a Wuhan leva 3,5 horas com uma parada em Changsha. Seus trens podem alcançar uma velocidade de até 350 km/h em velocidade de cruzeiro. Fonte: CRH China



terça-feira, 1 de novembro de 2016

Avelia da Alstom se juntará ao Acela da Amtrak

A empresa Amtrak, uma estatal de transporte ferroviário norte-americana, anunciou uma nova geração de trens de alta velocidade que começará a funcionar em 2021, de acordo com o site Business Insider. O investimento dos 28 novos trens foi de US$ 2,45 bilhões e integrarão a frota já existente da Acela Express no corredor nordeste entre Washington e Boston, via Baltimore, Philadelphia e Nova Iorque.


O trem funcionará com velocidade média de 260 km/h, e atingindo cerca de 299 km/h em sua máxima. Uma melhora considerando os 240 km/h da frota anterior da Acela Express.

Além da melhora no desempenho, o interior dos novos trens contará com um upgrade também. Os novos recursos incluem uma wi-fi mais potente, luzes ajustáveis para leitura nos bancos, mais saídas USB e serviço de alimentação.

O percurso de trem feito entre Washionton, D.C. até Nova Iorque levará cerca de meia hora, sendo que hoje é feita em cerca de 3h. Além disso, a capacidade de passageiros seraá 35% maior e a estrutura do transporte 30% mais leve, o que reduz o consumo de energia em 20%.

A Amtrak está em contato com a Alstom - criadora dos trens de alta velocidade na França - para promover mais melhoras na sua frota nos EUA.

O protótipo da Amtrak estará pronto em 2019, funcionando para testes. E em serviço oficial em 2021, e todos os 28 trens estarão em operação em 2022. Fonte: InfoMoney/Alstom




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...