domingo, 28 de abril de 2013

Correios podem utilizar o trem de alta velocidade

Brasília – A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) poderá utilizar o trem de alta velocidade (TAV) para fazer o transporte de cartas e encomendas. De acordo com o Ministério das Comunicações, o ministro Paulo Bernardo solicitou ao presidente dos Correios, Wagner Pinheiro, que inicie conversas com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para discutir o projeto.

Segundo o ministro, cerca de 80% do tráfego de serviços dos Correios estão concentrados nas áreas metropolitanas do Rio de Janeiro e de São Paulo. A ideia é ter um vagão exclusivo para as mercadorias dos Correios, que podem ser um cliente fixo do trem.


O trem de alta velocidade irá ligar as cidades de Campinas, São Paulo e Rio de Janeiro. O empreendimento tem um custo estimado de R$ 33 bilhões. O leilão para as obras do TAV estava marcado para o dia 29 de abril e a previsão de conclusão era para 2015, mas sofreu ajustes nas datas o leilão será para 2013.

Diariamente circulam centenas de caminhões e carretas pelas principais rodovias do país carregando diversas encomendas, com a iniciativa os Correios economizariam em tempo combustível e o que é melhor poluindo menos.