sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Trem que viaja a 1.100 km/h pode virar realidade em 2018

O Hyperloop é um trem de alta velocidade formado por cápsulas que flutuam dentro de um túnel sobre um colchão de ar de baixa pressão e que pode alcançar 1.100 quilômetros por hora. Parece ficção científica, mas pode ser uma realidade em 2018. Pelo menos esse é o objetivo do empreendedor e magnata da tecnologia sul-africano Elon Musk, inventor e fundador de empresas como PayPal, Tesla Motors, SpaceX e SolarCity. Musk pediu a licença de obra para levar adiante o projeto desse inovador meio de transporte similar ao trem, que poderá percorrer 400 quilômetros em 35 minutos.

Segundo o projeto inicial, há dois tipos de cápsulas: uma com diâmetro de mais de 2 metros para 28 passageiros e outra que transporta também três veículos. O Hyperloop uniria as cidades de São Francisco e Los Angeles (ou seja, 563 km) em apenas 30 minutos. O sistema é imune a vento, chuva, neblina e gelo, de acordo com Musk. As cápsulas e motores elétricos são a parte mais barata do projeto; o grosso do orçamento é a construção do tubo.

Em setembro de 2012, Musk declarou que deseja construir um meio de transporte acessível a todos, com preços em torno de 20 euros (88 reais). Mas comparou o Hyperloop com um “Concorde terrestre”, referindo-se ao avião supersônico que voou durante 27 anos e cujos preços não eram exatamente populares.

Universitários espanhóis competem pelo desenho

O projeto do Hyperloop não está completamente fechado. Falta desenhar algumas partes, o que é feito de forma colaborativa. De fato, há uma equipe formada por 13 universitários espanhóis que competem, entre cerca de 1.000 estudantes de 20 países, no desenvolvimento da cápsula do Hyperloop. Esses estudantes representarão a Espanha na Hyperloop Pod Competition, no Texas. Os 13 candidatos pertencem ao programa GAIA da espanhola Fundação Universidade-Empresa. 


Na primeira fase do programa, já concluída, foram apresentados os desenhos preliminares da cápsula; em seguida vem a Design Weekend, que será realizada em 29 e 30 de janeiro com a avaliação dos projetos na Universidade Texas. No total, competem 124 equipes (incluindo 10 europeias), que deverão desenhar e construir “o melhor” protótipo de cápsula para viajar através do tubo.
Fonte: El País Brasil Foto: sputniknews

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

CP disponibiliza imagens de como será as modificações do Alfa

A CP nos apresenta a nova imagem de seus trens alfa pendular, os mais prestigiados de sua rede de longa distância. A CP vai iniciar a renovação dos comboios Alfa Pendular, tendo prevista a apresentação pública dos novos modelos na próxima quarta-feira, 27 de janeiro, nas instalações da EMEF, na Amadora - antiga Bombardier.



O valor total da renovação será da ordem dos 19 milhões de euros e implica a desmontagem externa das atuais carruagens, com bancos e equipamento diverso como os WC, e a substituição e montagem das novas "carroçarias" desenhadas pela Alma design. A renovação de cada um dos 10 trens Alfa implicará um período médio de três meses de paragem nas oficinas da EMEF. Fonte: Sapo.pt/ CP/Foto: Silvério Borges


Milano Centrale

A Milano Centrale é uma das principais estações ferroviárias da cidade de Milão, na Itália. Está localizada na parte nordeste de Milão. A estação é servida por trens que operam nas linhas de alta velocidade para Bolonha.

Trens que viajam para as principais cidades italianas como Bolonha, Roma, Nápoles, Turim e Veneza partem da Milano Centrale. Mais de 300 mil passageiros utilizam a Milano Centrale diariamente. Além dos trens nacionais, há também trens internacionais que vão para as principais cidades europeias, como Berna, Paris, Genebra, Barcelona e Munique. Da estação, os viajantes podem chegar ao Aeroporto de Milano-Malpensa com o serviço de trem Malpensa Express. A Milano Centrale está ligada ao sistema de metrô de Milão (linhas M2 e M3). Fonte: Raileurope


sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

O Alfa Pendular vai ser renovado mudança no interior e no nariz

A CP vai iniciar a renovação dos comboios Alfa Pendular, tendo prevista a apresentação pública dos novos modelos na próxima quarta-feira, 27 de janeiro, nas instalações da EMEF, na Amadora - antiga Bombardier. O valor total da renovação será da ordem dos 19 milhões de euros e implica a desmontagem externa das atuais carruagens, com bancos e equipamento diverso como os WC, e a substituição e montagem das novas "carroçarias" desenhadas pela Alma design. A renovação de cada um dos 10 trens Alfa implicará um período médio de três meses de paragem nas oficinas da EMEF.

Trem S120 Alstom substituirá o Alfa temporariamente

A Alma Design concebeu o novo nariz dos comboios, o design das carruagens e a decoração de interiores, incluindo os novos bancos. Já estão disponíveis maquetes em tamanho real do nariz dos trens Alfa, os bancos de 1º e 2ª classe e os novos WC.

Este projeto tinha sido revelado ao Expresso pelo presidente da CP, Manuel Queiró, na última entrevista que deu, realizada a bordo do comboio conhecido pela designação de "Tomarense", que liga Santa Apolónia a Tomar.

Atendendo ao crescimento da procura dos Alfa, a CP teria de reforçar o número de composições em circulação, pelo que equacionou a possibilidade de alugar equipamento equivalente à espanhola Renfe. O serviço do Alfa Pendular foi o que teve maior crescimento (aumentou 21,6%) na atividade de longo curso, que no total passou de 4,48 milhões de passageiros em 2013 para 5,25 milhões de passageiros em 2015.

Manuel Queiró aguardava luz verde do novo Governo para proceder ao reforço do serviço do Alfa Pendular com trens alugados dos espanhóis. Os 10 trens Alfa pendulares asseguram os serviços de transporte entre Braga e Faro e precisam de ser objeto da renovação de "meia vida", que estava inicialmente agendada para começar em março, segundo tinha referido ao Expresso Manuel Queiró.

Com o aumento da procura do serviço Alfa, para compensar o imobilização nas oficinas da EMEF durante três meses por cada composição, a CP terá inevitavelmente de alugar material circulante à Renfe para poder dar resposta aos clientes regulares deste serviço, caso contrário terá uma redução da oferta por incapacidade de manter a atual frota de 10 Alfas em circulação. Por outro lado, a renovação de "meia vida" não deveria ser adiada para manter a qualidade do serviço, atendendo ao desgate que estes comboios começam a acusar.

O material circulante que a CP pretende alugar dos espanhóis pode envolver cinco composições de quatro carros S-120, produzido pela Alstom, que assegura uma velocidade de circulação da ordem dos 250 km/hora.

A qualidade da ligação à internet também será objeto de uma revisão, prevendo-se que deve melhorar nos trechos em que a ligação é mais instável, mas a CP ainda não tem valores para o investimento que terá de efetuar neste tipo de comunicações móveis. A modernização dos Alfa também incluirá a revisão dos bogies. Desde maio de 1999, os trens Alfa Pendular já percorreram 41,8 milhões de quilômetros. Fonte: Expresso.sapo.pt/ João Palma Ferreira Foto: Silvério Borges

Assista as mudanças em vídeo.  




Construção do terminal do trem Maglev será iniciada em Tóquio

A Central Japan Railway dará início a construção, na próxima semana, de um terminal em Tóquio para o trem de alta velocidade Maglev. O trem de levitação magnética chega a alcançar 500 quilômetros por hora. A empresa planeja ter os primeiros trens em funcionamento até 2027.

O Maglev ligará Tóquio a cidade de Nagoya na região central do Japão, cerca de 300 quilômetros de distância, em apenas 40 minutos. A empresa ferroviária informou que o terminal será construído a 40 metros abaixo da estação do trem-bala Shinkansen em Shinagawa. Fonte: News On Japan Foto: Divulgação

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Banco Europeu de Investimento libera 300 milhões de euros para o financiamento de novos trens regionais

Ferrovie dello Stato e Banco Europeu de Investimento (BEI) assinaram um acordo no valor de 300 milhões de euros para a compra de novos trens regionais.

O BEI pela primeira vez na Europa vai financiar um projeto através da compra de uma das obrigações das empresas. O BEI assina um vínculo 300.000.000 € no âmbito do programa EMTN FS, uma obrigação de taxa variável com um prazo de 10 anos. Os recursos irão financiar a aquisição de novo material circulante regional de Lazio, Toscana, Veneto, Piemonte e Ligúria: 49 single-deck e 250 carros de dois andares.


Este projeto atende as iniciativas consideradas pelo Fundo Europeu de Investimentos Estratégicos (EFSI), que é um dos pilares do Plano de Investimento para a Europa (sc. Plano Juncker) que visa revitalizar o investimento em projetos estratégicos em toda a Europa, a fim de assegurar o apoio a a economia real.

"Este novo financiamento, inteiramente reservado para trens, demonstra concretamente que o foco para o transporte regional é no topo das nossas prioridades", disse Renato Mazzoncini, CEO da FS. "O fato de FS foi escolhido pelo BEI para um tipo de financiamento nunca utilizado até agora pelo banco, é uma prova da força e confiabilidade que tem FS Grupo nos mercados internacionais". Fonte: FS Italiane

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Trem de Alta Velocidade - Arábia Saudita

O Presidente da Arábia Railways Organization Mohammed bin Khalid Al-Suwaiket participou de uma cerimônia em Dammam em 7 de dezembro para marcar o início dos serviços de passageiros mais rápidos para Riyadh utilizando quatro composições push-pull fornecidos pela CAF da Espanha. Projetado para uma velocidade máxima de 200 Km / h, os trens irão operar a até 180 km/h ", mesmo durante condições meteorológicas extremas", de acordo com a SRO.


Al-Suwaiket disse que os novos trens push-pull eram "um salto quântico 'para os serviços de passageiros. Projetado para atender a especificação de desempenho exigente, cada trem possuem 274 assentos em duas classes, distribuídos por cinco carros de aço inoxidável mais a locomotiva diesel. Os passageiros tem acesso a wi-fi e vídeo e canais de entretenimento de áudio e uma área dedicada fornecida para os passageiros com mobilidade reduzida. Os trens são equipados com o ERTMS, gravadores de eventos e detectores de fumaça.

Os trens estão entrando em serviço após a conclusão da SRO projeto para dobrar acompanhar o Dammam 449 km - linha principal Riyadh, o que permitirá um aumento no número de serviços. Fonte: Railwaynewsnow/Foto: Arabsgulf

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Frecciargento - Itália

O Frecciargento (“Flecha Prateada”) permite viajar tanto em linhas de alta velocidade, quanto em linhas convencionais e oferece um serviço cômodo e rápido entre Roma e as principais cidades do nordeste da Itália Veneza, Verona, Bolzano, Udine, Brescia, ou do sul Reggio Calabria, Bari, Lecce, além de um alto padrão de conforto a bordo.


Atualmente a viagem entre a capital e Veneza é feita em apenas 3h21. Outros exemplos são: Roma-Bari 3h58, Roma-Verona 2h50 e Roma-Lamezia 3h59. O Frecciargento é operado pela mais moderna frota da Trenitalia, os ultramodernos Pendolino ETR 600 e os ETR 610.

Todos os vagões são climatizados e com isolamento acústico, e ainda estão equipados com sistemas de distribuição de som e painéis informativos. Os vagões dispõem de lugares especiais para passageiros com mobilidade reduzida, disponíveis mediante pedido. Fonte: Lufthansa Foto: Siciliafan

domingo, 10 de janeiro de 2016

Trem de Alta Velocidade - Suécia

Arlanda Express é uma ligação ferroviária do aeroporto de ligação Estação Central de Estocolmo com o Aeroporto Stockholm-Arlanda Estocolmo, Suécia. Operado pela A-Train AB, a viagem leva 20 minutos e vai de quatro a seis vezes por hora usando sete trens X3 unidades múltiplas elétricas. Os serviços funcionam através da linha da costa Leste.

O planejamento da ligação do aeroporto começou na década de 1980. Em 1993, o Governo da Suécia lançou um concurso para uma parceria público-privada (PPP) para a construção da Linha de Arlanda. A construção da linha foi subsidiado com uma combinação de alguns subsídios estatais e grandes empréstimos estatais. A linha e os serviços foram inaugurados em 25 de Novembro de 1999. 

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

China testa primeiro traçado circular insular de trem de alta velocidade do mundo

A província insular de Hainan, no sul da China, começou o teste na quinta-feira de um traçado ferroviário que completa a primeira linha de trem de alta velocidade do mundo a circundar uma ilha.

Até 20 trens vazios correrão por dia pela parte oeste do anel ferroviário de 345 quilômetros no período de testes. Os exercícios testarão respostas para situações de emergência. O trecho ocidental será oficialmente posto em operação no fim deste ano com uma velocidade projetada de 200 quilômetros por hora, de acordo com seu operador, Companhia Ferroviária de Guangzhou. 


O trecho ocidental tem 16 paradas em seis cidades e distritos, ligando Haikou, capital provincial, com Sanya, local turístico tropical. A construção começou em setembro de 2013 com um investimento de 27 bilhões de yuans (US$ 4,23 bilhões).

O anel oriental de 308 quilômetros também de Haikou a Sanya, começou sua operação no fim de 2010 com uma velocidade projetada de até 250 quilômetros por hora. A linha passa por Boao, uma cidade cênica onde o Fórum de Boao para a Ásia é anualmente realizado.

Com uma área terrestre de 35.400 quilômetros quadrados, Hainan é ligeiramente maior que a Bélgica. Um destino popular para amantes de praia, receberá possivelmente 47 milhões de visitantes este ano. Fonte: Agência Xinhua Foto: Foto: Cno.Org

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

ICE desde 1991 - Alemanha

O primeiro ICE fez a sua estréia em 1991 e hoje existem cinco variedades, o ICE 1,2,3, T, e Sprinter. Cada um opera entre várias grandes cidades, incluindo destinos internacionais na Áustria, Bélgica, Dinamarca, França, Holanda e Suíça. Transferências em multiplataforma para o ICE são possíveis em muitas estações em uma curta distância entre os dois. O conforto e a conveniência do ICE tem a certeza de poder conquistá-lo. Os trens ICE são totalmente climatizados e têm um baixo nível de ruído. Fonte: DB

Alfa Pendular bate recorde de passageiros em 2015. CP já pensa em reforçar a sua frota já em 2016.

A CP Comboios de Portugal transportou este ano, até ao final de julho, cerca de 65 milhões de passageiros em todos os seus serviços, mais 1,5 milhões do que o período homólogo de 2014 (crescimento de 2,3%). Julho é, assim, o 23º mês consecutivo de aumento do volume de passageiros, que teve início em setembro de 2013.


Só no mês de julho, o volume de passageiros ultrapassou os 9,5 milhões, um crescimento de 2,1% face ao mesmo mês de 2014.

Os comboios urbanos de Lisboa registaram 6,47 milhões de passageiros, logo seguidos dos comboios urbanos do Porto, com 1,59 milhões. Os serviços Regionais cresceram 4,8%, com mais de 905 mil passageiros.

O mês de julho foi o melhor mês de sempre para o Alfa Pendular, que bateu o seu record ao atingir mais de 194 mil passageiros transportados no mês (um aumento de 7,2% relativamente a julho de 2014), a bordo dos dez comboios que compõem a frota deste serviço.

Os proveitos de tráfego acompanharam este crescimento, com 4,2% de aumento no mês e 2,7% no acumulado de janeiro a julho de 2015.

Estes resultados reafirmam a aposta feita pela Empresa numa forte dinâmica comercial, com a implementação de novas soluções: desde a apresentação de produtos diversificados e a redução de tempos de viagem, à melhoria das ligações e à integração das tarifas de Longo Curso e Regional, procurando sempre a criação de vantagens para os clientes.

A elevada procura registada nos meses de verão tem levado a Empresa a trabalhar no máximo da sua capacidade, sendo que os reforços da oferta têm apresentado taxas de ocupação muito próximas dos 100%. Face ao aumento consistente e continuado da procura, estão em estudo soluções para reforçar a sua frota já em 2016. Fonte CP Foto: Silvério Borges

sábado, 2 de janeiro de 2016

Trem CRH2G pode operar em temperaturas de até -40 C

A CRRC está pronta para lançar a operação do CRH2G trem de alta velocidade que pode ser executado em condições meteorológicas adversas e temperaturas extremamente baixas até o final do ano. Os Trens de alta velocidade que podem ser executados em condições meteorológicas adversas e temperaturas extremamente baixas será colocado em operação até o final do ano de 2015, funcionários da CRRC Corp. Ltd.

A CRRC fez o anúncio após a aprovação da Administração Ferroviária Nacional Chinesa para a utilização do CRH2G trem de alta velocidade, que pode operar em temperaturas tão baixas quanto -40 C e também em tempestades de areia e ventos fortes. Além disso, o modelo pode ser executado em altitudes tão elevadas como 3.600 metros. Fonte: CRH Foto: Rail Journal




sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Gare Intermodal de Lisboa - Gare do Oriente 2016

AEstação do Oriente ou Gare do Oriente, também conhecida como Gare Intermodal de Lisboa (GIL) ou Estação Ferroviária de Lisboa - Oriente, é uma das estações ferroviárias e rodoviárias mais importantes de Lisboa, em Portugal. Projetada pelo arquitecto e engenheiro espanhol Santiago Calatrava, ficou concluída em 1998 para servir a Expo'98, e, posteriormente, o Parque das Nações.

Concluída em 1998, para atender aos visitantes da então EXPO 98, serve hoje ao Parque das Nações, sendo um ponto terminal de interligação com o Metrô e garante interligações urbanas, nacionais e internacionais, centralizando os vários meios de transporte presentes na área de Lisboa. Globalmente, a estação ou "Gare Intermodal de Lisboa", se distingue como uma peça arquitetônica única, e um marco para a cidade.



As partes que formam a estação são: o sistema de cobertura, que dá proteção às plataformas de passageiros, e a laje ou sistema misto de suporte das plataformas e arcos. Fundada sobre 15 estacas de concreto de 90 cm de diâmetro, se estrutura em forma de uma ponte, cujas lajes de 30 cm de espessura suportam os carris e os cais dos comboios. A ponte é uma estrutura em concreto composta por um vão central de 34 m, dois intermédios de 51 m outros dois de 42,50 m, e com uma largura de 80 m.

O tabuleiro é misto de concreto na zona comprimida superior, composta, uma parte por lajes de concreto armado de 8 m de largura para suporte das vias, de 65 cm de espessura no centro e 60 cm nos extremos; e por outro lado por uma laje nervurada, composta por vigas longitudinais ocas de concreto armado, que servem também para canalização de instalações e por vigas transversais que suportam a estrutura arborescente que forma a cobertura do cais, sendo o ladrilho de vidro de 22 x 22 cm. Fonte: CP

Gare de Lyon Saint Exupery - França

Projetada pelo Arquiteto espanhol Santiago Calatrava, a estação de Lyon na França, com 5.600 metros quadrados se assemelha a um pássaro no momento da fuga e é vista como uma porta de entrada simbólica para a região de Lyon.

O armação em aço atinge quase 40 metros de altura e sua estrutura de concreto refere-se à metáfora de um enorme pássaro com asas espalhadas. Chegando de carro você entra no salão principal através de um "Portal", formado por um pilar de concreto em forma de V que se juntam as extremidades de quatro arcos em aço.

O par do centro de arcos segue a linha do telhado para formar uma espinha, as vigas curvas exteriores abrangem mais de duas asas simétricas envidraçadas. No triangular salão principal da coluna central é formada por três arcos apoiados em conjunto por vigas diagonais. Duas grandes varandas suspensas penetram no espaço. Fonte: SNCF




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...