domingo, 23 de dezembro de 2018

Governo promete Porto-Lisboa em menos de duas horas

O grande objetivo do Plano Nacional de Investimentos para a próxima década é "descongestionar a grande coluna ferroviária do país", adianta o ministro das infraestruturas, Pedro Marques. Para isso, conta com os votos favoráveis do PSD.


A informação é avançada pelo semanário Expresso que quantifica em 1.500 milhões de euros o investimento, que passará pela construção dos troços Cacia-Gaia, Soure-Coimbra, Santarém-Entroncamento e Alverca-Azambuja. Nas palavras do ministro do Planeamento e das Infraestruturas, que é entrevista pelo semanário, "descongestionar a grande coluna ferroviária do país" é o principal objetivo. 

O ministro garante que, com este investimento, será possível "finalmente baixar para menos de duas horas a ligação entre Lisboa e Porto". Deste reforço da capacidade ferroviária resultará também uma enorme redução do transporte automóvel de mercadorias, retirando das estradas "o equivalente a 100 mil camiões por ano".

Entre os maiores investimentos estão a linha ferroviária Aveiro-Mangualde, a segunda fase de expansão do aeroporto de Lisboa ou a expansão dos metros do Porto e de Lisboa. Tudo somado, refere o Expresso, são mais de 20,4 mil milhões de euros em projetos e programas de investimento que, previsivelmente, serão executados na próxima década. 

O plano deverá chegar ao Parlamento em Janeiro e o Governo espera conseguir o apoio do PSD. "O país está farto de dissensos e de avanços e recuos nas grandes infraestruturas", diz Pedro Marques, que conclui que para se alcançar essa estabilidade "o papel do PSD é inegável". Fonte: Jornal de Negócios PT Foto: Silvério Borges TAV Trilhos