quarta-feira, 10 de abril de 2019

Novo viaduto do TGV sobre o rio Tejo avança em direção a Badajoz

A linha de alta velocidade da Extremadura avança na província de Cáceres, tendo a Adif - entidade pública empresarial responsável pela Alta Velocidade sob a alçada do Ministério de Fomento espanhol, realizado ontem testes de carga na ponte sobre o rio Tejo de forma satisfatória.


Foram colocados 48 camiões com carga até 38 toneladas cada um, fazendo a cobertura dos 324 metros de longitude total do arco, do viaduto sobre o rio Tejo, o segundo maior do mundo na sua tipologia para linhas de alta velocidade, estando os camiões dispostos em duas e três linhas na plataforma, seguindo as duas hipóteses de carga requeridas: simétrica e assimétrica, em relação ao eixo da prancha. O teste também serviu para verificar se o comportamento estrutural corresponde ao previsto.


A ADIF autorizou ainda a licitação de 10 milhões de euros para a montagem de estradas em quase 20 quilómetros do troço entre Talayuela e Plasencia.

O viaduto tem 5 km de extensão e 26 vãos, localiza-se no trecho Cañaveral-reservatório de Alcántara, tem um arco de betão armado de 324 metros de luz, com 70 metros de altura sobre o Tejo e mais de 90 metros acima do nível médio da água.

A obra foi realizada pelo consórcio das construtoras espanholas Copisa y Copasa, executando um projeto da empresa Carlos Fernández Casado. Com esta obra terminada, fica concluída uma estrutura que será uma referência para o TGV em Espanha, fazendo a ligação de alta velocidade entre Cáceres e Plasencia, embora a sua conclusão se tenha realizado com quatro anos atrasados em relação ao planeado.

A ADIF autorizou ainda a licitação de 10 milhões de euros para a montagem de estradas em quase 20 quilómetros do troço entre Talayuela e Plasencia. Em Espanha, o TGV está cada vez mais próximo de Badajoz, enquanto em Portugal, o projeto foi colocado na gaveta. Fonte: Rádio Elvas