sábado, 11 de janeiro de 2020

Trem de alta velocidade chinês atinge 350 km/h sem maquinista

Com o potencial para viajar a até 350 km/h, o novo trem autônomo reduz consideravelmente os tempos de viagem na China. Um dos exemplos dados pelo jornal The Independent é a viagem principal, entre Pequim e Zhangjiakou: as viagens de três horas foram reduzidas para apenas 47 minutos. 


O trem de alta velocidade Jing-Zhang faz ainda uma parada em Yanqing. A escolha das cidades está ligada à preparação dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022, que serão distribuídos entre várias cidades chinesas: Pequim, Zhangjiakou ou Yanqing. Outras paradas deste comboio de alta velocidade é Badaling Chang Cheng, um dos pontos mais populares da Grande Muralha da China, que tem uma média de dez milhões de visitantes por ano. 

Este trem tira partido dos últimos avanços do mundo tecnológico: além de ser autônomo, algumas das viagens incluem luz inteligente, painéis sem fios para carregamento de gadgets ou painéis touch-screen. Com muita tecnologia, o trem conta ainda com 2500 sensores a bordo, que são usados para recolher dados sobre a viagem. As primeiras viagens foram realizadas em 30 de dezembro, com cerca de 30 viagens por dia, entre Pequim e Zhangjiakou. Destas ligações, só seis por dia é que disponibilizam a viagem “smart”. Como seria de esperar, quem escolher uma das ligações com tecnologia pagará ligeiramente mais: as viagens “smart” custam 90 yuan (11,72 euros), enquanto as viagens normais custam 77 yuan (10 euros). Fonte: The Independent