sexta-feira, 3 de abril de 2020

Um trem "off-road" para transportar pacientes com coronavírus

Nas instalações conjuntas da Renfe e Talgo em Fuencarral (Madri), três trens híbridos - o Talgo 250 Dual, da série 730 - estão sendo adaptados para auxiliar, se necessário, na transferência de pacientes com coronavírus entre diferentes comunidades autônomo. Assim, seguindo as instruções do Ministério dos Transportes, Mobilidade e Agenda Urbana, ambas as instituições colocaram "todos os recursos humanos e materiais, como uma contribuição voluntária ao esforço de todos contra a pandemia, para converter trens em hospitais móveis".


Segundo fontes da Renfe consultadas pela Innovaspain, as datas não são conhecidas porque ainda não foi decidido qual será usado. " É verdade que o Ministério da Saúde aconselhou as especificações desses três trens ", afirmam. Especificações, por exemplo, como interiores modulares, que, segundo informações fornecidas por Talgo, "fizeram o saneamento funcionar, a desmontagem dos elementos e a ancoragem do equipamento sanitário podem ser realizadas o mais rápido possível ”.

O mesmo Talgo também nos diz que esses "trens serão híbridos e de bitola variável", o que implica que eles poderiam chegar a "qualquer parte da Espanha, já que pode ir por rede convencional ou por alta velocidade". E tudo isso, "graças ao sistema automático de mudança de largura da Talgo, e nas seções que são eletrificadas e nas que não têm catenária, usando o sistema de tração híbrido acionado por motores a diesel" o outro lado, em uma declaração.

Esses três trens, nomeados por Talgo como "SUVs", servirão de maneira ideal para a transferência de pacientes com coronavírus para diferentes regiões. E é que, segundo Talgo, "ter todo o terreno localizado exatamente na mesma altura que a maioria das plataformas da rede ferroviária espanhola, facilitará a transferência de pacientes em macas, agilizando a operação". O objetivo: " Colaborar ao máximo possível para enfrentar a atual crise de saúde sem precedentes". Fonte: Renfe