sábado, 3 de abril de 2021

Comissão Europeia ligará trem de Lisboa a Paris em setembro

Connecting Europe Express terá mais de uma dezena de paragens para mostrar o poder da ferrovia no Velho Continente. Anúncio é feito numa altura em Portugal está sem ligações internacionais por comboio.


Comissão Europeia vai ligar Portugal a Paris de comboio em setembro. Bruxelas quer mostrar o papel da ferrovia na região, com uma viagem especial para discutir os desafios deste meio de transporte e como este meio de transporte pode ganhar utilizadores às estradas e ao avião. O projeto foi oficialmente anunciado esta segunda-feira pela comissária europeia dos Transportes, Adina Valean.

O Connecting Europe Express - assim se chamará este comboio - vai partir de Lisboa em setembro, passando pela capital da Eslovénia e outras cidades europeias, terminando a viagem em Paris. Portugal e Eslovénia assumem a presidência rotativa do Conselho da UE em 2021; França terá este cargo no primeiro semestre de 2022. Este comboio também vai passar por pelo menos dois países que não integram a União Europeia, como Suíça e Sérvia. Fonte: Diogo Ferreira Nunes/Dinheiro Vivo


domingo, 7 de março de 2021

Expresso do Oriente Viagens em 2021 Novas Rotas

Famoso pelo livro da escritora inglesa Agatha Christie, o Expresso Oriente está ampliando suas rotas e estrutura em plena pandemia. Os vagões que remontam às primeiras décadas do século 20 estreiam três novas suítes e terão cinco novos trajetos pela Europa. Roma, Florença, Genebra, Bruxelas e Amsterdã são as cidades que entram nos itinerários do trem, que teve os 17 vagões restaurados. Com a novidade, os viajantes agora conseguem conhecer o Expresso Oriente tanto em viagens rápidas quanto longas.


O design dos novos quartos fazem homenagem a três cidades: Viena, Praga e Budapeste. Enquanto a suíte Viena mistura elementos da natureza e da arquitetura com as cores ouro e verde-esmeralda, a Budapeste exibe um design inspirado no Império Otomano e na arte gótica. Praga, por sua vez, apresenta componentes teatrais em tons de ouro e marrom.

O Venice Simplon-Orient-Express opera em toda a Europa de março a novembro e faz a viagem completa para Istambul uma vez por ano. Atualmente, as partidas de março foram impactadas pelas restrições da pandemia. Os detalhes dos trajetos podem ser conferidos no site oficial. Fonte: UOL/Imagem: Belmond/Venice Simplon-Orient-Express.



quarta-feira, 3 de março de 2021

"Locomotiva a Vapor" ÖBB Áustria

As estradas de ferro federais austríacas (em alemão: Österreichische Bundesbahnen, ÖBB) é o sistema ferroviário nacional da Áustria, e o administrador de Liechtenstein ferrovias 's. O grupo ÖBB faz parte integralmente da República da Áustria e é dividido em várias empresas separadas que gerenciam a infraestrutura e operação de serviços de passageiros e de mercadorias.

A ÖBB é o sucessor do Bundesbahn Österreich (ÖBB, Ferroviária Federal da Áustria) e que em si foi o sucessor do kkStB (imperiais Real State Railways austríacos). O sistema ferroviário foi incorporado à Deutsche Reichsbahn durante o 1938-1945 Anschluss. Fonte: OBB




terça-feira, 2 de março de 2021

Alfa em Testes Operacionais

O Japão começou a testar julho/agosto deste ano trem de alta velocidade mais rápido do mundo. Ele é capaz de alcançar velocidades de até 400 km/h, e a expectativa é de que entre em serviço em 2030. Apesar da rapidez, o chamado Alfa-X deve operar a 360 km/h, de acordo com a empresa ferroviária JR East. Mesmo assim, ele ainda seria 10 km/h mais veloz que o chinês Fuxing Hao, que liga as cidades de Pequim e Xangai e atualmente ostenta o título de trem-bala mais rápido do mundo.


Para lidar com a enorme resistência do vento ao entrar nos túneis, o primeiro carro do Alfa-X contará com um "nariz" longo e pontiagudo que mede 22 metros. Ao todo, o trem será composto por 10 vagões.

Os testes do Alfa-X estão sendo realizados entre as cidades de Aomori e Sendai depois da meia-noite, quando a linha está fechada para operação comercial. Os experimentos serão conduzidos por três anos.

Os trens-bala fizeram sua estreia no Japão durante as Olimpíadas de Tóquio em 1964 e se tornaram um símbolo para o país, onde são vistos até como uma alternativa ao transporte aéreo.


Embora o Alfa-X possa vir a ser o trem mais rápido do mundo, ele pode acabar destronado antes mesmo de entrar em serviço. Isso porque a nova linha maglev está sendo construída para 2027 e promete alcançar uma velocidade máxima de 505 km/h. O trem reduziria o tempo de viagem entre as cidades de Tóquio e Nagoya de 110 minutos para 40 minutos. Fonte: Stuff/Thaís Augusto


sábado, 20 de fevereiro de 2021

Estações Ferroviárias pelo Mundo

Nos séculos passados, viajar de trem costumava ser a única opção e muito era investido nas estações para parecerem as maiores e mais imponentes possíveis, tornando-se símbolos do império e da riqueza de cada cidade e país. Hoje em dia, muitas estações de trem tornam-se não só um ponto de chegadas e partidas durante uma viagem, mas viram mesmo atrações turísticas por si só. Fonte: TransTrilhos/Divulgação



 Estação Central da Antuérpia, Bélgica


 Estação de Dunedin, Nova Zelândia


 Estação Central de Helsinque, Finlândia


 Estação de São Bento, Porto, Portugal


 Gare du Nord, Paris, França


 Grand Central Station, Nova York, EUA


 Union Station, Los Angeles, EUA


King’s Cross Station, Londres, Inglaterra


 Estação de Sirkeci, Istambul, Turquia


 Estação Ferroviária do Rossio, Lisboa, Portugal


 Estação de Atocha, Madrid, Espanha


 Estação Central de Amsterdam, Holanda


 Estação Chhatrapati Shivaji, Mumbai, Índia


 Denver Union Station, Colorado, EUA


 Halifax Railway Station, Inglaterra


 Tren del Fin del Mundo, Ushuaia, Argentina


 Estação de Kanazawa, Japão


 Estação Central de Maputo, Moçambique


 Estação de Haydarpasa, Istambul, Turquia


 Estação Central de Berlim (Hauptbahnhof), Alemanha


 Estação da Luz, São Paulo, Brasil


 Estação Ferroviária de Kuala Lumpur, Malásia


 Gare de Strasbourg, Estrasburgo, França


 Estação Central de Lviv, Ucrânia


 Estação Keleti, Budapeste, Hungria


 Estação Central de Groningen, Holanda


 Estação de Calatrava, Liège, Bélgica


Gare de Limoges-Bénédictins, Limoges, França


 Estação de Hua Hin, Tailândia


 Southern Cross Station, Melbourne, Austrália


Estação da Luz , São Paulo, Brasil




quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Trens de Alta Velocidade - Cádiz

Cádiz é uma cidade espanhola de grande prestígio e reconhecimento internacional. São 157 quilômetros de (bitola ibérica e internacional) via dupla e pelo qual os trens vão funcionar em velocidades de até 250 km/h e 300 km/h de Sevilha. 


Falar da história da cidade de Cádis pode-nos levar a um sem fim de palavras, pois, por exemplo, a "Tacita de Plata", é considerada a cidade mais antiga do Ocidente.

Desde a fundação de Cádis até aos dias de hoje, ocorreram muitos acontecimentos históricos, muitos com grande relevência.

Foram encontrados vestígios de artefactos do período calcolítico, o que evidencia a ocupação humana desta zona desde a pré-história. A cidade de Cádis foi fundada pelos Fenícios cerca do ano de 1100 a.C., sob o nome de Gadir. Devido ao carácter mercantil desta civilização, estes procuravam sempre locais costeiros como pequenas ilhas, com localização estratégica. Gadir converteu-se num importante porto mercantil dedicado ao comércio de matérias primas como o estanho, a prata ou o âmbar.

A cidade alcançou uma grande prosperidade no período romano. Não foi em vão que Júlio César lhe concedeu o título de civitas federata no Senado romano. Os seus habitantes obtiveram a cidadania romana. Outra prova dessa prosperidade é o legado romano que ficou tanto na cidade como em toda a Província. Gades, nome que os romanos deram à cidade, é citada em muitos escritos da época. Em muitos destes há referências ao templo de Melkart-Hercules, que tinha uma grande importância na antiguidade. Desse período ainda podemos encontrar alguns vestígios, como o teatro romano que se encontra no Bairro do Pópulo. Na última fase do Império Romano começou a decadência da cidade, que continuou até ao final da Idade Média. Fonte: Cadizeconomic



Solução inovadora Avelia Pendolino - TrainScanner Alstom

A solução de manutenção preditiva da Alstom para material rodante, TrainScanner, entrou em serviço no Centro de Serviços Pendolino de Varsóvia, onde será usada para manter a frota de 20 Avelia Pendolinos operada pela PKP Intercity.

O TrainScanner fornece manutenção preditiva e avaliação contínua da condição técnica do material rodante. Graças à análise digital de dados, ele identifica o momento ideal para a substituição de componentes. O sistema implementado em Varsóvia se baseia na longa experiência da Alstom no Reino Unido, onde o TrainScanner tem sido usado na manutenção da frota Pendolino da Avanti West Coast por anos. 


“Estamos muito orgulhosos de inaugurar este TrainScanner na Europa continental. É mais um marco para o futuro da mobilidade. Graças a soluções automatizadas baseadas em dados, podemos melhorar continuamente os processos de manutenção preditiva, o que se traduz em benefícios diretos para operadores e passageiros. A avaliação preditiva e baseada nas condições das condições técnicas da frota ajuda a evitar o tempo de inatividade e maximiza a disponibilidade ”, disse Artur Fryczkowski, Diretor Executivo da Alstom na Polônia e Ucrânia.

“TrainScanner é um vislumbre do futuro da indústria. Fico feliz que os trens PKP Intercity sejam inspecionados desta forma inovadora, pois isso não só nos trará economia, mas acima de tudo nos permitirá garantir uma maior confiabilidade de nossos trens e, portanto, o conforto e a segurança dos passageiros ”, enfatiza Adam Laskowski, membro do Conselho da PKP Intercity SA, operadora nacional polonesa de longa distância, cujo material rodante inclui 20 Pendolinos da Alstom.

Usando câmeras 3D e lasers, o TrainScanner habilita automaticamente a manutenção preditiva e baseada na condição para rodas, pastilhas de freio e tiras de carbono do pantógrafo, bem como em estruturas e cascos da carroceria. Especialmente adequado para frotas grandes ou dispersas ou quando um alto nível de serviço é necessário, as informações do subsistema são capturadas conforme o trem passa pelo TrainScanner. Após a inspeção automatizada, os dados são transmitidos para a plataforma HealthHub da Alstom, que converte dados brutos em informações acionáveis, usando algoritmos baseados em regras, levando ao cálculo de um índice de integridade para cada ativo.

O TrainScanner e o HealthHub oferecem benefícios significativos em termos de manutenção e operação, reduzindo o consumo de materiais e o número de atividades de manutenção necessárias, permitindo assim economias significativas para proprietários de frotas e operadores. O sistema contribui para intervalos mais longos entre manutenção, vida útil mais longa do componente e maior segurança durante a operação.

A Alstom está presente na Polônia há mais de 20 anos, com uma força de trabalho local de quase 2.000 funcionários. A planta de produção da Alstom Konstal em Chorzów é uma das três maiores fábricas da Alstom no mundo. A planta de produção de truques da Alstom em Piaseczno entrega 600 truques por ano para o Coradia Stream internacional, enquanto o depósito de serviço de Pendolino em Varsóvia atende a 2 trens Pendolino que cobrem 21.000 quilômetros por dia e cruzam 34 cidades na Polônia. A Alstom é a única empresa certificada como Top Employer na indústria ferroviária na Polônia. Fonte: Alstom

terça-feira, 16 de fevereiro de 2021

Ranking dos trens de alta velocidade mais rápidos do mundo

Nosso ranking dos trens de alta velocidade mais rápidos do mundo mostra que os países da Ásia são líderes mundiais junto com os Europeu em trens de alta velocidade. Os recordes de velocidade dos trens mais rápidos do mundo em testes e em operação. O trem SCMaglev no Japão tem uma velocidade máxima de 603 km / h (375 mph). O trem TGV de alta velocidade da SNCF na França tem uma velocidade máxima de 575 km / h (357 mph). O trem Shanghai MagLev na China tem uma velocidade máxima de 501 km / h (311 mph).

As redes ferroviárias de alta velocidade podem ser um fenômeno relativamente novo, mas para 20 países do mundo já formam a espinha dorsal da rede de transporte. Embora introduzido pela primeira vez no Japão, o trem de alta velocidade foi verdadeiramente estabelecido na Europa durante os anos 80 e 90. Recentemente, os avanços tecnológicos levaram os países asiáticos a subir na hierarquia em relação à população atendida pela rede de alta velocidade, preço por quilômetro, bem como pelas velocidades operacional e máxima, consolidando o Japão no primeiro lugar. Fonte: Goeuro

O Alfa Pendular de Portugal atinge 220 km / h em operação com passageiros

O serviço Alfa Pendular é efetuado pelas automotoras elétricas da Série 4000, (de 6 carruagens) também conhecidas como CPAs (Comboio de Pendulção Ativa) ou, simplesmente, pendulares. Fabricadas pela Fiat Ferroviária (adquirida pela Alstom em 2000) e montadas nas instalações da antiga Sorefame, na Amadora, estas automotoras são baseadas no modelo italiano ETR 460 (também da Fiat Ferroviária), da família Pendolino. Estes comboios têm capacidade para transportar cerca de 300 pessoas (96 em classe conforto e 204 classe turística). As suas principais características técnicas são a potência de 4,0 MW, a velocidade máxima permitida de 220 km/h e o sistema de pendulação ativa que lhe permite fazer curvas a velocidades mais elevadas que os comboios convencionais. O serviço Alfa Pendular é efetuado pelas automotoras elétricas da Série 4000, (de 6 carruagens) também conhecidas como CPAs (Comboio de Pendulação Ativa) ou, simplesmente pendulares. 

Em 2017 iniciou-se o restauro de meia vida às automotoras da Série 4000 da CP, do Alfa Pendular, nas oficinas da EMEF. Do ponto de vista do passageiro, o comboio tem um novo bar e novos WC, novos interiores em todas as classes, e uma nova pintura exterior. A rede Wi-Fi está mais rápida, e agora todos os bancos têm tomadas elétricas individuais. Fonte: CP