sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

TGV Thalys fazendo serviço na estação Colônia - Alemanha

O Thalys é um trem de alta velocidade construído para atuar entre Paris, Bruxelas, Colônia e Amsterdã. Esta linha é partilhada com os trens da Eurostar que vão de Paris ou Bruxelas para Londres via Lille, pelo Eurotúnel e pelos trens TGV da rede francesa. O sistema é servido por dois modelos de comboios, o PBA e o PBKA, ambos pertencentes à família de trens de alta velocidade TGV (train à grande vitesse), construídos pela Alstom na França, apesar de não serem muito parecidos com os TGV das linhas nacionais. Foto: Silvério Borges/Fonte: Thalys

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Renfe Velaro atingiu a velocidade de 403,7 km/h

Em 24 de Março de 2001, a Siemens ganhou metade da licitação da RENFE para fornecer 32 trens de alta velocidade para a linha ferroviária de alta velocidade Madrid - Barcelona, ​​oferecendo uma versão modificada do ICE 3 utilizado pela Deutsche Bahn para o seu serviço InterCity Express. As mudanças envolveram uma taxa de aumento para maior potência (8,800 kW ou 11,800 hp) para aceleração mais alta e velocidade máxima para cobrir os 651 km entre Barcelona e Madrid em 2h:30h, a capacidade de operar em uma gama de altas temperaturas e um interior diferente. 


A Classe AVE 103 foi certificada para funcionar a 350 km. Durante os testes entre Madrid e Saragoça, em 16 de Julho de 2006, o trem 005 atingiu 403,7 km/h em testes e ensaios. Este é o recorde nacional atual da dos trens de alta velocidade  na Espanha e também o registro atual de velocidade para um trem normal da série na configuração padrão.

Em 23 de Dezembro de 2005, a RENFE encomendou mais 10 trens idênticos (denominação Siemens Velaro E2). Atualmente, todos os 26 trens de ambos os pedidos na época foram entregues e estão em serviço. Fonte: Renfe


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Trem KTX também fatura no comércio

Na capital coreana, as duas estações do trem KTX, de alta velocidade, são, na verdade, grandes shopping centers instalados no centro da cidade. O principal dos terminais, Yougnstan, é um edifício de nove andares construído em uma área às margens do rio Hangsang, com seis pavimentos dedicados a lojas de aparelhos eletrônicos - em cada andar, um tipo de equipamento, como câmeras, computadores, TVs de LCD e celulares. 




Os demais são tomados por lojas de departamento e vestuário. No térreo, ao lado da praça de alimentação, é possível lembrar que se trata de uma estação de trem: sob discretas placas em azul e branco, encontramos os guichês da bilheteria. A segunda estação, chamada Seul, fatura mais com o comércio do que com o KTX - 60% da sua receita vem da locação de lojas. Fonte: Divulgação

sábado, 16 de fevereiro de 2019

Málaga, Sevilla Santa Justa

Santa Justa é a principal estação ferroviária da cidade de Sevilha, na Espanha. Dentro da cidade, Santa Justa fica no leste do centro da cidade de Sevilha. A estação é servida por trens de grande velocidade AVE que liga Sevilla para cidades como Málaga, Madrid, Córdoba e Almeria para citar algumas. A Estação Ferroviária de Santa Justa, gerida pela empresa ferroviária espanhola Renfe, oferece todas as comodidades e serviços necessários para os viajantes. 


Há dois escritórios de informações turísticas na estação, juntamente com um serviço de bagagem e remessa. Há vários ônibus que ligam a Estação ferroviária de Santa Justa Sevilha para outras partes de Sevilha e do seu aeroporto. Fonte: Rail Europe


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Olimpíadas de Tóquio 2020 - Trem Bala Japão

O trem bala japonês foi inaugurado em 1 de outubro de 1964 coincidindo com a Olimpíada de Tóquio. O Shinkansen é uma rede de trens de alta velocidade administrado por quatro empresas do grupo a JR Japan Railways, JR East, JR Central, JR West e JR Kyushu. A bitola é de 1.435mm, a sinalização é ATC - Automatic Train Control. A alimentação é de 25KV, CA.

O Shinkansen tem a linha totalmente elevada, sem passagem de nível. O material rodante ao contrário do trem normal, é de tecnologia exclusiva para o trem-bala. A extensão da malha ferroviária atual é de 2.469 km, cobrindo a maior parte do território japonês.


A velocidade máxima atualmente é de 300 km/h, porém a velocidade máxima comercial é de 270 km/h. O Shinkansen tem como prioridade a segurança e alto nível de serviço. Na segurança, desde a sua inauguração há 46 anos não ocorreu nenhuma morte de passageiro por falha na operação com responsabilidade da empresa operadora, o que a torna um recorde mundial.

Nos serviços, a pontualidade é o ponto alto. A operadora propaga que o passageiro poderá acertar o seu relógio com a partida do trem. Em 2020 os mais velhos que visitaram o país em 1964 confirmarão a evolução da alta tecnologia sobre trilhos. Fonte: JR Japan


quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Transporte Ferroviário de Alta Velocidade - 603 km/h

Japão voltou a demonstrar a sua destreza no transporte ferroviário de alta velocidade com a sua técnica estabelecendo um recorde mundial de mais de 600 km/h poucos dias depois ele quebrou seu recorde de 12 anos. O maglev de sete carros - abreviação de "levitação magnética" - atingiu uma velocidade máxima de 603 km/h durante o que autoridades descreveram como um zip "confortável" ao longo de uma pista de testes perto do Monte Fuji.


O trem Lo Series, transportando 49 empregados ferroviários, cobriu 1,8 km em pouco menos de 11 segundos a mais de 600 km/h, disse a empresa para ser mais exata 603 km/h. Fonte: The Guardian